Mordida cruzada: entenda o que é e como tratar esse problema

Tempo de leitura 6 min

Saber se você tem mordida cruzada é importante para começar um tratamento adequado e evitar desconforto nas atividades mais simples do cotidiano.

Isso porque ao longo da vida, nosso corpo passa por muitas transformações e, com os dentes, não é diferente. O diagnóstico da mordida cruzada, por exemplo, é um problema que costuma surgir na infância ou adolescência e pode evoluir para condições ainda mais sérias.

Por isso, é fundamental entender qual é a apresentação visual da arcada dentária com mordida cruzada, procurar o quanto antes um dentista e iniciar o tratamento para evitar complicações em longo prazo.

Quer saber mais sobre esse assunto? Neste post, vamos explicar para você o que é a mordida cruzada, por que ela acontece e quais os tratamentos mais indicados. Boa leitura!

O que é mordida cruzada?

A mordida cruzada, também conhecida como mordida invertida, é uma alteração no posicionamento da dentição, caracterizada por um desalinhamento, que resulta em má oclusão. O posicionamento correto se dá quando todos os dentes superiores se encaixam por fora da arcada inferior.

Nos casos de mordida cruzada, entretanto, acontece o contrário. Uma parte da arcada superior se encaixa por dentro da inferior, o que pode impedir que o paciente consiga fechar a boca corretamente.

Existem dois tipos de mordida cruzada: a posterior, quando os dentes superiores se fecham para dentro, e a anterior: quando a arcada dentária superior ficam á frente dos dentes de baixo, desalinhando o desenho da boca.

Então, se você observa no espelho que quando fecha a boca e cerra os dentes, ocorre um dos casos acima, é possível que tenha mordida cruzada, que será melhor caracterizada pelo dentista.

Além da apresentação visual, é comum outros sintomas no paciente. São relatados também zumbidos no ouvido, dores de cabeça e sensibilidade nos dentes. Esses sintomas são consequência do esforço feito pela pessoa que apresenta a mordida cruzada, causando dores pulsantes e incômodo diário, principalmente no período de mastigação dos alimentos.

Quais suas principais causas da mordida cruzada?

É comum que o problema surja na infância, sendo que uma de suas principais causas é o uso de chupetas e o hábito de chupar o dedo. Além disso, o desalinhamento pode ocorrer devido a fatores genéticos que afetam o crescimento ósseo.

A respiração bucal e a perda precoce dos dentes de leite também podem desencadear a mordida cruzada, principalmente se já houver uma tendência hereditária a desenvolver o problema.

Para isso, bastar observar o alinhamento dos dentes do pai e da mãe, identificando pontos em comum nos filhos. Dessa forma, é possível prevenir o desenvolvimento da mordida cruzada, evitando comportamentos prejudiciais e fazendo acompanhamento periódico com o dentista para analisar o momento de se intervir.

Quais prejuízos a mordida cruzada pode causar?

O mais adequado é que o tratamento seja feito ainda na infância, para que não venha a desencadear problemas mais sérios. Quando a mordida cruzada perdura por muitos anos, o paciente pode apresentar bruxismo, fraturas e até a perda de dentes.

A sobrecarga na articulação pode causar também retração gengival e outros problemas de deterioração. Além disso, a mastigação e a estética podem ser comprometidas. Por isso, assim que diagnosticado, é importante iniciar o tratamento com um profissional qualificado.

Além disso, é fundamental seguir as orientações clínicas e pós-cirúrgicas, quando for o caso, para não comprometer o sucesso do tratamento e causar insatisfação dos pacientes e frustração dos profissionais.

Quais os tratamentos recomendados?

A partir da identificação do tipo da mordida cruzada, alguns tratamentos são indicados por especialistas, que envolvem geralmente o uso de aparelhos específicos a fim de estimular o crescimento da maxila. Nesses casos, o próprio paciente que ajusta o aparelho fixado no céu da boca.

Contudo, essa é uma falha difícil de identificar e, muitas vezes, pode passar despercebida pelos pais. Os tratamentos são diversos e vamos abordar os principais a seguir.

Expansor de palato

Esse aparelho que é fixado no céu da boca, entre os molares, e empurra os dentes para fora. O tratamento exige consultas periódicas ao dentista, que aumentará gradualmente o tamanho do aparelho. O método é utilizado principalmente em crianças, contudo, pode funcionar em alguns adultos.

Remoção de dentes

Já nos casos em que a mordida é alterada por influência dos dentes inferiores, é possível que o tratamento seja feito por meio da remoção de um ou mais dentes. Isso auxiliará na criação de espaço suficiente para que eles possam crescer no local adequado.

Aparelho dentário

O tratamento mais comum para o problema, tanto em adolescentes quanto em adultos, é a utilização do aparelho ortodôntico. Ele puxa os dentes para o local correto, alinhando a mordida.

Cirurgia

Essa é a melhor técnica para solucionar o problema em adultos. Apesar de ser invasivo, o tratamento é o que gera melhores resultados estéticos. Nessa cirurgia, o profissional quebra o maxilar em várias partes e depois os recoloca no local correto, com o auxílio de parafusos e aparelhos dentários.

É importante destacar que a cirurgia para correção da mordida cruzada deve ser avaliada criteriosamente pelo dentista, e acontece quando os arcos das arcadas dos pacientes forem muito grandes.

Outros tratamentos incluem o uso de pistas diretas planas, muito indicado para pacientes que ainda possuem o dente de leite que vai sendo modificado com o uso de resinas próprias para essa finalidade.

Assim, existem diversas opções para tratar a mordida cruzada, ressaltando que o acompanhamento do dentista é essencial para o sucesso do tratamento. Vale ressaltar também que quanto mais adiar para tratar o problema, maior a chance de realizar procedimentos mais complexos.

A mordida cruzada é um problema que afeta principalmente crianças e adolescentes e, se não tratado corretamente, pode evoluir para condições mais sérias. É importante visitar seu dentista periodicamente e, caso seja diagnosticado, iniciar o tratamento mais adequado.

Por isso, apesar da mordida cruzada ser um problema, existem diversas opções de tratamento desde os mais simples aos mais complexos, proporcionando excelentes resultados na arcada dentária e satisfação do paciente.

A mordida cruzada é um tipo de problema dentário que afeta crianças e adultos e deve ser tratada o quanto antes para evitar complicações maiores. Além da avaliação do dentista é fundamental fazer o acompanhamento da evolução clínica, relatar sintomas indesejados e seguir corretamente as orientações clínicas. Assim, como o passar o tempo, o sorriso saudável e perfeito estará mais próximo da realidade.

E se ainda quiser saber mais sobre os tipos de mordida, não deixe de ler também Conheça os 4 tipos de mordida cruzada e entenda a importância de procurar um dentista!

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.