Agende sua avaliação

O que é e quando o tratamento de canal é indicado? Entenda agora!

Tempo de leitura 9 min

O tratamento de canal gera muitas dúvidas nos pacientes, mas é um método preciso para aliviar vários problemas na parte interna do dente, desde complicações com cárie até fraturas na dentição, passando pela indicação de prótese.

Para resolver as questões sobre o tema, descubra neste texto o que é e qual dentista faz canal na clínica odontológica.

Você vai compreender também, quantas sessões são necessárias para reequilibrar a saúde oral e aprenda os principais cuidados para tomar no pós-operatório, como dar maior atenção à sua higiene bucal e fazer o controle do tratamento.

Não se esqueça de que, em todo caso, é importante se consultar periodicamente com dentistas especializados nessa área da odontologia para identificar a necessidade da intervenção.

Comece agora a leitura e tire as dúvidas sobre o assunto!

Por que o tratamento de canal gera dúvidas nos pacientes?

Muitas pessoas têm medo de ir ao dentista, e o receio aumenta quando se fala em tratamento de canal. Um dos motivos para o alarde infundado é que há vários mitos em relação à técnica.

Para você ter ideia, muitoa afirmam que o procedimento causa dor e escurece a dentição, mas nem uma nem outra opção se confirma no consultório.

Por isso, é importante conhecer melhor esse tipo de procedimento, que vem sendo atualizado pela ciência odontológica e é imprescindível para restaurar as funções e a estética da boca, principalmente quando o paciente apresenta comprometimento da parte interna da dentição ou com dente quebrado.

O que é e como o tratamento de canal é feito?

Para ficar mais confortável com os procedimentos odontológicos, é preciso entender o que eles são e para que servem. É o caso do tratamento de canal, também chamado de endodontia, direcionado para a parte interna do dente, seja a polpa ou o nervo.

O método remove esse tecido interno do dente e, depois, veda o canal para restabelecer a saúde bucal, a exemplo deste passo a passo:

  1. inicialmente, a polpa comprometida do dente é identificada pelo especialista a partir de exames clínicos e de imagem;
  2. depois, remove-se a polpa e ocorre a limpeza dos canais, que devem ser preenchidos com material específico;
  3. por último, a cavidade é preenchida e o dentista sela a região para não haver complicações futuras.

Procedimento cirúrgico

O tratamento de canal não dói na hora, mas pode causar algum desconforto à pessoa depois da intervenção, porque se trata de uma pequena cirurgia para recompor a parte interna do dente.

A intensidade do incômodo depende da recuperação dos tecidos dentais, que podem inflamar em caso de negligência do paciente no pós-operatório.

Porém, se você não está convencido da necessidade dessa técnica, saiba que não fazê-la quando necessário piora a saúde, uma vez que as causas que comprometem a dentição são aliviadas com medicação em estágio inicial.

Depois, no entanto, o dente não tratado se transforma em um foco para infecções no corpo, produzindo mais dor e desequilibrando o organismo.

Número de sessões

Outra dúvida muito recorrente nos consultórios é esta: “em quantas sessões o tratamento de canal é feito?” Em resposta à pergunta, a endodontia é realizada em até três sessões, a depender da gravidade do problema.

Por outro lado, se houver alguma complicação após a cirurgia, a exemplo de infecção ou inflamação no dente, o dentista pode repetir o procedimento na clínica.

Entre as complicações cirúrgicas, estão a perfuração da raiz por desvio de instrumento, a calcificação ou as dificuldades anatômicas para a realização do procedimento. Nesse sentido, é necessário contar com a ajuda do especialista, que consegue resolver as adversidades e obter sucesso na operação.

Em que situação o tratamento de canal é indicado?

Até o momento, você sabe o que é e como o tratamento de canal remove a área interna do dente comprometido para melhorar a saúde oral das pessoas. Mas há indicações bem específicas para essa intervenção, a exemplo de complicações com a cárie, a fratura dental e a possibilidade de prótese, sobre as quais explicamos melhor nos tópicos a seguir.

Cárie profunda

Os principais sintomas para diagnóstico do tratamento de canal são infecções e dor na parte interna do dente. O incômodo é sentido, normalmente, pelos pacientes após a ingestão de líquidos gelados ou alimentos doces.

O desconforto vem associado a algumas causas, como a ação de cáries, cuja proliferação de bactérias na boca compromete a dentição e, em casos mais complicados, pode atingir o osso maxilar.

Fratura no dente

Fraturas dentais ocorrem por diversos motivos (problemas na arcada, complicações do bruxismo ou impacto externo), mas o fato é que expõem a parte interna do dente, ou seja, a polpa e até o nervo, à ação de agentes externos.

Quando isso ocorre, o paciente começa a sentir desconforto na região, que costuma apresentar infecção e pus na raiz, levando à formação de abcessos dentários.

Indicação protética

Por fim, outra possibilidade de tratamento de canal é quando existe a indicação para prótese. Sabe por qual motivo? A explicação é que o dente, nessa situação, está comprometido e não apresenta uma estrutura para receber a restauração.

Logo, o tratamento de canal consegue abrir espaço na parte interna da dentição, equilibrando a saúde bucal do paciente para que ele receba o pino metálico, o qual posteriormente dará sustentação à prótese dentária.

Qual dentista faz canal do dente?

O profissional que pode realizar procedimentos para recuperar a parte interna do sorriso e, com isso, melhorar a saúde bucal do paciente é o endodontista — em que “endo” significa dentro e “odóntos” quer dizer dentição —, especialidade odontológica para o diagnóstico, a prevenção e o tratamento de disfunções oriundas da parte interna do dente (polpa, raiz e tecidos adjuntos).

A odontologia se subdivide em várias áreas, como a ortodontia (para cuidado do desenvolvimento e crescimento dos dentes) e a implantodontia (específica para tratamentos com implantes e próteses dentárias), motivo pelo qual pessoas que sofrem com problemas no canal dentário precisam se consultar com um profissional especializado.

O motivo é que um endodontista conta com expertise para chegar a um diagnóstico preciso sobre a doença, e consegue ter um melhor domínio das técnicas para recuperação da parte interna da dentição.

Quais são os principais cuidados no pós-operatório?

Apesar de a endodontia ser realizada, geralmente, em apenas uma consulta, é indispensável que o paciente tenha cuidado no pós-operatório. Ações como manter repouso adequado, evitar alguns alimentos e fazer a devida higiene da boca, para não sofrer complicações associadas à intervenção na cavidade oral.

Evitar alimentos duros

Atualmente, o tratamento de canal é bastante sofisticado, mas requer cautela para não desgastar a região afetada pela cirurgia bucal. No pós-operatório, o paciente deve evitar, por ao menos uma semana, alimentos de consistência dura (carne, bala, nozes, entre outros).

Esse tipo de comida pode comprometer a área na qual o procedimento foi realizado, prolongando o período de cicatrização dos tecidos.

Manter repouso após procedimento

Outra indicação para quem está no pós-operatório do tratamento de canal é manter o repouso por pelo menos uma semana, a contar da primeira sessão da endodontia.

Dessa forma, não é indicado que o paciente pratique, logo após realizar o tratamento de canal, exercício físico ou atividades que exijam bastante força muscular, uma vez que podem provocar fraturas e atrapalhar a recuperação dos dentes.

Tomar a medicação prescrita

Em muitos casos, o cirurgião-dentista prescreve uma medicação, como o uso de analgésicos e anti-inflamatórios, para melhorar o quadro de saúde do paciente da endodontia. Se a sua situação for essa, é imprescindível fazer a dosagem correta dos remédios, evitando infecções no local e acelerando a regeneração dos tecidos durante o período pós-operatório.

Fazer higiene bucal

Engana-se quem pensa que o pós-operatório da endodontia implica que a pessoa negligencie a própria higiene oral. Muito pelo contrário! A recomendação é que o paciente mantenha a escovação normalmente nesse período, passando a escova com suavidade no local em que foi realizada a intervenção clínica. Esse cuidado evita que restos de alimento grudem na superfície dos dentes e causem infecções dentais.

Procurar especialista para acompanhar evolução

Outro cuidado indispensável para o pós-operatório desse procedimento é procurar a ajuda profissional para acompanhar a evolução do caso. O endodontista com o qual você realizou a cirurgia deve avaliar, constantemente, o seu quadro clínico, indicando novos hábitos de saúde oral e recomendando possíveis tratamentos dentários.

É importante ressaltar, também, que o tratamento de canal do dente costuma durar por toda vida, desde que o processo seja acompanhado de perto por um especialista. Por outro lado, a técnica pode ser comprometida com o aparecimento de novas cáries e problemas ligados à falta de higiene na dentição.

Você descobriu neste texto o que é a endodontia e qual dentista faz canal, removendo a parte comprometida do dente e vendando a parte interna da dentição, seja a polpa, seja o nervo dental. Indicada para quem sofre com cárie profunda ou fratura dentária, a técnica deve ser feita por um especialista, que consegue diagnóstico preciso e indicação adequada de tratamento para solucionar o mal-estar.

Agora que você já sabe o que é o tratamento de canal e para quem ele é indicado, não espere mais para cuidar da sua saúde bucal e melhorar a autoestima com um sorriso harmônico. Agora, entre em contato com a OdontoCompany e agende já a sua avaliação com os melhores dentistas do país!

será que eu preciso de aparelho

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

7 Comentários

  1. Pelo exame de Raio-X, o dentista consegue identificar se o dente sensível precisa de canal?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.