Ortodontia

Abscessos dentários: entenda o que são e como tratá-los

julho 24, 2019
Tempo de leitura 6 min

Os abscessos dentários são caracterizados pela formação de pus na região bucal devido a uma infecção bacteriana. Há dois tipos de abscesso: o periodontal e o periapical. O abscesso periodontal ocorre entre o dente e a gengiva, enquanto a infecção periapical se instala na raiz do dente. Apesar de as causas do problema serem diferentes, os sintomas geralmente são os mesmos.

Além da presença de pus, o paciente com abscessos dentários ainda pode sofrer com dores, inchaço nas gengivas, nas bochechas e nos nódulos linfáticos do pescoço. Também pode haver febre e sensibilidade nos dentes, que pode acontecer no contato com alimentos quentes ou frios ou no ato da mastigação.

Neste post, vamos citar as causas desse problema, como prevenir esse tipo de infecção e quais são as opções de tratamento. Acompanhe!

Quais são as causas dos abscessos dentários?

A principal causa dos abscessos dentários são as cáries profundas, que chegaram a esse estágio justamente por não terem recebido o devido tratamento. Isso acontece porque quando a cárie não é tratada no início, ela evolui e atinge a polpa dentária, abrindo caminho para a entrada de bactérias que infeccionam a raiz do dente.

O problema também surge nos casos em que ficam resíduos de comida, como uma casquinha de pipoca presa na gengiva. Então, os microrganismos se alojam no local, causando uma infecção. Dentes quebrados entram no fator de risco para o desenvolvimento de abscessos dentários.

Como prevenir o problema?

Todos sabem que a principal causa das doenças bucais é a falta de uma boa higiene. No caso dos abscessos dentários não é diferente, pois eles se formam devido ao acúmulo de bactérias, como explicamos no tópico anterior.

Então, para se manter longe do problema, você deve escovar os dentes sempre após as refeições e usar o fio dental pelo menos uma vez ao dia. O fio dental é responsável por retirar os resíduos dos cantos difíceis, onde a escova não alcança.

Além disso, é importante complementar a limpeza com um bom enxaguante bucal, que seja indicado pelo seu dentista. A escova de dentes deve ser trocada a cada três meses, pois após esse período, ela já não promove uma limpeza eficiente.

Reduzir o consumo de alimentos açucarados também é uma excelente forma de deixar sua boca livre de infecções. No mais, você deve ir ao dentista a cada seis meses para fazer um check-up odontológico e manter sua saúde bucal em dia.

Durante as consultas, o profissional identifica possíveis alterações em sua flora oral e ainda realiza uma limpeza profunda. Esse procedimento remove a placa bacteriana, o tártaro e os resíduos presentes na boca, impedindo que outras doenças bucais se desenvolvam.

Quais são os riscos que dos abscessos dentários para a saúde do paciente?

Caso um abscesso dentário não seja tratado a tempo, ele pode trazer consequências para a saúde bucal e para a saúde do organismo do paciente. Além das dores, da presença de inchaço, febre e outros sintomas, a infecção ainda pode se agravar, causando a perda do dente afetado.

Mas não é só isso. Em casos mais raros, a infecção pode atingir a circulação sanguínea, causando sérios problemas para a saúde do paciente. Pessoas com sistema imunológico enfraquecido devido a outras doenças correm maior risco de ter complicações em casos de abscessos não tratados. Quando a situação está muito crítica, essa infecção pode levar o paciente a óbito. 

Como é feito o diagnóstico de um abscesso dentário?

O diagnóstico é simples e feito com um exame físico, no qual o dentista avalia a boca do paciente. O profissional ainda pode pedir para fazer radiografias para identificar a extensão do problema ou se há outras regiões afetadas por infecções, mas que ainda não sofrem com a formação de pus.

Quais são as opções de tratamento para os abscessos dentários?

Há diversas opções de tratamento para o problema, que dependem de suas causas e do tipo de abscesso presente na boca do paciente. A seguir, vamos citar algumas formas de resolver o agravo.

Incisão e drenagem do abscesso

Esse procedimento é realizado para drenar o pus e limpar a área infeccionada. Durante o processo, o dentista faz um pequeno corte para que a infecção seja drenada e, em seguida, higieniza a área afetada com uma solução salina.

Tratamento de canal

Em muitos casos, o paciente sofre com a presença de abscesso devido a uma infecção na raiz do dente, causada por uma cárie profunda. Nesse caso, além de drená-lo, o dentista retira a polpa do dente, que está infeccionada, e realiza os devidos procedimentos para que ele seja restaurado e volte a realizar suas funções estéticas e mastigatórias.

Extração

Em casos extremos, os quais o tratamento de canal já não é capaz de resolver, a única solução é extrair o dente afetado. A extração é realizada juntamente com a drenagem do abscesso.

Uso de antibióticos

Quando a infecção não fica limitada a uma única área e se espalha para os dentes próximos, o dentista vai prescrever o uso de antibióticos para conter o problema. Os medicamentos são indicados para impedir que a infecção se espalhe ainda mais, causando mais problemas para a saúde bucal do paciente.

Quando a pessoa sofre com problemas de baixa imunidade, o uso de antibióticos é recomendado, mas isso é uma questão que somente o dentista é capaz de analisar a necessidade, depois de fazer uma avaliação da situação do abscesso e do quadro de saúde do paciente.

Como você viu, abscessos dentários não são simples infecções. Eles podem trazer consequências graves para o paciente. Por isso, é importante conhecer os sintomas do problema e, ao perceber uma mínima inflamação nas gengivas, você deve marcar uma consulta com o dentista imediatamente. Quanto antes o tratamento for realizado, menores serão as consequências para a saúde bucal e geral do paciente.

Gostou do post e quer saber mais sobre abscessos dentários e como cuidar melhor de sua saúde bucal? Entre em contato com a Odonto Company e conheça sua equipe. A clínica conta com profissionais altamente qualificados, prontos para atender você e toda sua família!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário