Agende sua avaliação

Diastema: veja o que é e conheça as formas de tratamento

Tempo de leitura 6 min

Considera-se diastema qualquer espaço entre dois dentes, independentemente da causa ou do local em que ele aparece, embora seja mais comum entre os dentes da frente. Esse problema traz danos estéticos e deixa o indivíduo mais propício ao desenvolvimento de cáries dentárias e doenças gengivais.

O diastema é comum em crianças entre 10 e 11 anos de idade e aparece como sinal de que é necessário realizar trocas dentárias e que há crescimento das arcadas ósseas. O problema é quando o diastema permanece pela vida adulta, exigindo um tratamento para recuperar a estética. 

É sobre esse assunto que vou falar neste texto! A seguir, conheça as causas do diastema e as formas de tratamento. Também descubra o que considerar para buscar o tratamento correto. Confira!

Quais as causas do diastema?

Embora seja muito comum nas crianças, o diastema, quando ocorre entre adultos, pode ser ocasionados por várias razões. Por exemplo, pode ser uma consequência de um dente que não nasceu ou da presença de um freio labial. Vamos conhecer mais razões a seguir.

Trocas dentárias

As trocas dentárias ocorrem durante a infância, e é nesse momento que pode surgir o diastema. Esse processo ocorre a partir da formação de dentes de leite e segue até a fase com trocas dentárias mais intensas.

Nessas fases, a presença de espaços entre os dentes não demanda maiores preocupações. Contudo, se o posicionamento dos dentes está fora da normalidade, é importante começar uma intervenção por meio de uma consulta com um ortodontista. 

Dente que não cresceu

O diastema também pode ocorrer em situações em que a pessoa não teve um dos dentes erupcionados, ou seja, ele não nasceu. Quando essa situação acontece com um dente que não é o siso, pode surgir o diastema. 

Desproporção entre o tamanho dos dentes

A principal causa de diastema em adultos é a falta de proporção entre o tamanho dos dentes e o osso da arcada dentária. Isso faz com que surjam múltiplos espaços entre os dentes.

Quando ocorre o contrário, o mais provável é que os dentes se distribuam de maneira desigual, sendo apinhados, inclinados ou gerados. 

Sucção do polegar

Um famoso hábito de infância pode ocasionar o diastema: a sucção do polegar. Esse hábito pode trazer alterações ósseas faciais e também na arcada dentária.

É comum, por exemplo, a pessoa que teve o hábito de chupar o polegar apresentar dificuldades para a fonação e a respiração. Além disso, há maior propensão ao aparecimento dos espaços entre os dentes, instaurando o quadro de diastema.

Freio labial

Considera-se freio labial a inserção muscular que está localizada entre os dentes. Ela é mais comum entre os incisivos centrais superiores e geralmente exige remoção por meio de cirurgia, a frenectomia.

Essa cirurgia permite o fechamento integral da região aberta, sendo associado a um tratamento ortodôntico. A utilização de resinas por meio de uma restauração dentária também pode melhorar os resultados estéticos nesse caso. 

Periodontite

A periodontite é uma doença inflamatória que ataca o periodonto, um complexo de estruturas que sustentam as gengivas e as raízes dentárias. Essa doença, quando está avançada, acaba causando mobilidade dentária, inclinação e movimentação dos dentes. Isso pode resultar no aparecimento de espaços, como o diastema

Powered by Rock Convert

Perdas dentárias

Seja por causa de cáries dentárias, fraturas ou periodontite, a perda de dente pode ocasionar o espaço entre eles. Mas não há somente a aparição do espaçamento no lugar onde o dente foi removido, é possível também que ocorra a abertura de espaço até mesmo em dentes distantes do local da perda dentária. 

Como é o tratamento do diastema?

O tratamento do diastema consiste no fechamento dos espaços entre os dentes. Esse tratamento pode promover a recuperação estética do sorriso e a eliminação de traumas na gengiva e de áreas que acumulam placa bacteriana. Veja a seguir os principais procedimentos para tratar o diastema

Restauração dentária

A restauração dentária é considerada uma solução rápida e de alta viabilidade e retorno estético. Por exemplo, é possível fazer uma restauração em resina, que pode ser realizada em uma única consulta e é bastante vantajosa pelo preço acessível. Ela traz excelentes resultados estéticos para fechar pequenos espaços. 

Também pode-se optar por uma restauração feita em porcelana. Esse é um procedimento mais caro, mas que traz durabilidade maior e resultados estéticos para configurar um sorriso mais harmônico e perfeito. Essa técnica é recomendada para preencher pequenos e médios espaços. Ainda, permite a correção da cor e do formato dos dentes. 

Lente de contato dental

A utilização de lentes de contato dental é uma técnica muito mais sofisticada em relação à restauração dentária. Ela ajuda a otimizar os resultados estéticos para o fechamento dos espaços entre os dentes.

A confecção personalizada das lentes de contato dental permite que, além do fechamento dos espaços, ocorram alterações desejadas na cor e no formato do sorriso. 

Tratamento ortodôntico

O tratamento ortodôntico também é um dos procedimentos para resolver o diastema. Por meio das forças feitas para a movimentação dentária pelo aparelho ortodôntico, é possível tentar reorganizar os espaços vazios na arcada dentária.

A desvantagem desse procedimento é que ele é mais demorado e provavelmente vai exigir um tratamento complementar com restauração dentária. 

Cirurgia para a remoção do freio labial

Como vimos, o freio labial é uma das causas do diastema. Para resolver esse problema, a cirurgia de remoção do freio labial é recomendada.

A técnica remove as inserções musculares profundas que estão situadas entre os dentes, as quais impedem o contato dentário. De modo geral, o procedimento é delicado e precisa de pós-operatório com alguns dias de repouso. 

Como escolher o local para fazer o tratamento de diastema?

Para conseguir realizar o diagnóstico e o tratamento do diastema, é importante buscar ajuda profissional especializada. Nesse sentido, é preciso encontrar uma clínica que ofereça uma equipe que consiga avaliar os exames clínicos e radiográficos, a fim de identificar a situação do diastema. 

Além disso, essa equipe deve ter uma vasta experiência no tratamento de diastema. Também é importante que a clínica ofereça um custo-benefício interessante, mostrando ao cliente as opções disponíveis de acordo com os resultados esperados e os preços praticados. 

Essas foram algumas informações sobre o diastema. É sempre importante buscar um profissional que traga confiança ao tratamento. Dessa maneira, você consegue obter o resultado desejado sem frustrar suas expectativas. 

Quer conhecer uma clínica com profissionais habilitados para resolver o diastema e outros problemas dentários? Entre em contato com a OdontoCompany!

Powered by Rock Convert
será que eu preciso de aparelhoPowered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.