Veja o que você precisa saber antes de colocar o aparelho fixo

Tempo de leitura 9 min

O surgimento dos aparelhos ortodônticos foi, de certo modo, uma verdadeira revolução tecnológica para a área da Odontologia. Afinal, eles possibilitaram, pela primeira vez, que problemas estruturais fossem resolvidos, devolvendo a qualidade de vida aos pacientes.

A partir disso, colocar aparelho fixo se tornou algo relativamente comum e muito praticado por dentistas de todo o mundo. Porém, mesmo com a popularidade desse procedimento, é muito comum que tenhamos uma série de dúvidas sobre o tema. As questões vão desde a recomendação do uso desse tipo de produto até perguntas relacionadas à sua colocação e manutenção.

Por isso, preparamos este artigo para responder aos principais questionamentos a respeito do aparelho fixo. Assim, se precisar utilizá-lo, o fará com muito mais tranquilidade e sabendo exatamente o que o tratamento reserva para você. Vamos lá? Boa leitura!

O que é o aparelho fixo?

Esse é um produto feito exclusivamente para realinhar não só os dentes, mas também a mordida do paciente em questão. Desse modo, o realinhamento pode ser feito tanto por razões puramente estéticas (visando a um sorriso mais bonito e harmônico) como por motivos de saúde, quando ocorrem problemas por causa dos dentes tortos.

Os aparelhos são, de modo geral, feitos com uma mistura de diversos materiais. Entre eles, podemos citar o metal, o plástico e até mesmo a porcelana. Todos eles são seguros e não oferecem riscos aos pacientes.

A sua estrutura é composta pelos bráquetes (componentes metálicos que podem ter cores diferentes ou serem transparentes) e fios que, quando fixados aos bráquetes, auxiliam na movimentação dos dentes. Vale a pena lembrar que esse é um processo gradual, ou seja, não ocorre de um dia para o outro. O objetivo é evitar dores e desconfortos e garantir que os resultados sejam duradouros.

Como funciona o tratamento com esse tipo de aparelho?

Como já mencionamos, o tratamento com o aparelho ortodôntico fixo tem como objetivo promover a movimentação dos dentes e a posterior remodelação óssea. Isso é feito pouco a pouco, por meio de movimentos calculados pelos dentistas responsáveis, que aplicarão a pressão certa para que isso ocorra.

Tudo isso é possível graças a uma estrutura chamada de osso alveolar, que permite a remodelação relativamente rápida e a movimentação dos dentes. Ao fim do tratamento, ainda é necessário manter o aparelho por um certo tempo (fase de contenção), a fim de garantir que não será necessário utilizá-lo uma segunda vez, algo que acontece com certa frequência.

Além disso, precisamos ficar atentos às etapas gerais do tratamento. Primeiramente, é feito um planejamento cuidadoso, utilizando exames de imagem e várias outras informações para que o produto ideal seja escolhido para o paciente. Depois, ele é instalado e passa por uma série de fases, nas quais os fios vão sendo trocados a fim de exercer mais força.

Quais são os benefícios do seu uso para a saúde?

A seguir, apresentaremos alguns dos principais benefícios e vantagens do uso de aparelho fixo para a nossa saúde.

Melhora da autoestima

A vantagem mais marcante do uso de aparelhos é a conquista de um sorriso confiante, bonito e realmente harmônico após o fim do tratamento. Com os devidos cuidados, é muito provável que o resultado obtido seja altamente satisfatório, e você poderá sorrir sem medo.

Nessa situação, o indivíduo se sente mais confiante e tranquilo para abrir um grande sorriso, ação que antes não era possível por vergonha dos dentes desalinhados e, por vezes, pela observação frequente das pessoas ao seu redor. Assim, não há dúvidas que o tratamento ajuda também na saúde mental.

Diminuição das dores de cabeça

Dentes desalinhados podem, por incrível que pareça, provocar muitas dores de cabeça. Isso ocorre por causa da pressão exercida por essas estruturas em nervos e músculos importantes, além do mal funcionamento da mastigação de modo geral.

Às vezes, a dor de cabeça pode não está associada a problemas dentários, mas com o uso do aparelho fixo, os pacientes notarão uma melhora nesse sintoma.

Redução de problemas respiratórios

Poucas pessoas sabem, mas alguns problemas respiratórios estão relacionados ao desalinhamento dentário. Afinal, as alterações ósseas prejudicam diretamente as estruturas que nos ajudam a respirar bem.

Uma das situações mais observadas é quando a pessoa fica e dorme com a boca aberta devido ao desarranjo da arcada dentária. A consequência é a falta de ar filtrado pelo nariz, entre outras complicações

A colocação de um aparelho fixo pode não só ajudar a realinhar os dentes, como diminuir a boca seca durante a noite, ajudando inclusive na melhora do sono e na disposição diária ao acordar.

Otimização da fala

Além de prejudicar a respiração, os dentes tortos também podem comprometer a fala. Isso ocorre porque utilizamos os nossos dentes para produzir sons graças ao atrito da nossa língua com essas estruturas. Assim, quando eles estão tortos, o som e a dicção podem ser afetados.

Powered by Rock Convert

Essa dificuldade para falar algumas palavras pode ser observada também na fase adulta, comprometendo as pessoas no ambiente de trabalho e nas relações sociais. Entretanto, o uso do aparelho fixo pode ajudar nesse problema.

Facilitação da higienização

Se você tem dentes desalinhados, sabe que higienizá-los (seja com a escova ou com o fio dental) pode ser um desafio. Locais de difícil acesso e dentes sobrepostos uns aos outros dificultam a limpeza e podem ser mais facilmente acometidos por cáries e outros problemas, mesmo que o paciente realmente tente cuidar deles.

O uso do aparelho fixo traz benefícios em longo prazo, pois, ao realinhar os dentes, amplia-se a área que deve ser higienizada, o que ajuda na prevenção de complicações dentárias com cárie e tártaro.

Melhora na qualidade da mastigação

Falando novamente sobre a mastigação, ela é um componente fundamental da nossa qualidade de vida. Comer bem (ou seja, mastigando lentamente) é muito importante para a nossa digestão e, se sentirmos dores ao mastigar, tendemos a pular essa etapa essencial.

O uso do aparelho fixo ajuda a reordenar os dentes, deixando-os na posição correta para a mordida dos alimentos e evitando que o indivíduo engula pedaços maiores e dificulte a digestão, o que pode causar mal-estar estomacal.

Prevenção de problemas gástricos

Uma mastigação inadequada e a dificuldade para comer de maneira apropriada podem contribuir para o surgimento de uma série de problemas estomacais e intestinais, que vão desde a azia frequente até a constipação

Ao utilizar os aparelhos fixos, a pessoa conseguirá mastigar adequadamente, deixando os alimentos prontos para serem digeridos no processo fisiológico. Por isso, otimizar essa parte de nossas vidas é uma excelente medida preventiva.

O que precisamos fazer antes de colocar o aparelho fixo?

A colocação do aparelho fixo só é feita depois de uma série de cuidados importantes. Os protocolos serão definidos pelo dentista responsável pelo seu caso, mas, na maioria das vezes, incluem:

  • uma boa consulta odontológica, que inclui uma avaliação criteriosa da arcada dentária, com relato de histórico de traumas ou quedas, uso de aparelhos na infância, queixas de dores etc. para registro na documentação ortodôntica;
  • uma entrevista sobre o estilo de vida (hábitos alimentares, de higiene etc.), a fim de identificar fatores que contribuem para a maior lesão dos dentes, comportamentos que ajudam a enfraquecê-los ou que afetam o esmalte etc.;
  • a resolução de problemas bucais preexistentes, principalmente relacionados ao tratamento de cáries, acúmulo de tártaro, cirurgia de canal, entre outros;
  • realização de exames de imagem (como radiografias panorâmicas), que ajudam a traçar a melhor estratégia ortodôntica para o paciente e também a acompanhar a evolução do tratamento.

Após todos esses passos, é possível escolher, em conjunto com o profissional responsável, o melhor aparelho para você. Lembrando que todas as opções devem ser apresentadas pelo dentista responsável pelo caso clínico, bem como o custo de cada tratamento, as desvantagens e as vantagens de cada modelo.

Como é feita a manutenção do tratamento?

Muitas vezes, as pessoas precisam utilizar o aparelho novamente, após alguns anos, porque o desalinhamento dentário reaparece. Diversas vezes, isso ocorre pela falta de manutenção. Mas, afinal, como ela é feita?

Durante o tratamento, a manutenção é realizada em consultas periódicas (normalmente mensais), que determinarão os ajustes necessários na força exercida e em vários outros fatores. Para isso, serão levados em consideração pontos exclusivos de cada caso.

Já a manutenção após o tratamento é conhecida como contenção. Nela, é utilizado um aparelho móvel ou fixo, feito sob medida, que tem como objetivo evitar a recidiva dos dentes para a posição inicial. Essa movimentação pode ocorrer em diversas etapas de nossa vida e, por isso, as consultas devem permanecer frequentes (pelo menos a cada ano,) a fim de identificar possíveis retornos com antecedência.

Como fazer a higiene bucal com o aparelho fixo?

A higiene bucal é um aspecto importante a se considerar quando o aparelho fixo já está adaptado ao paciente. Nesse sentido, a escovação deve ser mais frequente, feita principalmente após cada refeição.

O uso de fio dental também é obrigatório para evitar o acúmulo de restos alimentares nos bráquetes. Outro ponto relevante é evitar o consumo de alimentos duros ou pegajosos, como balas, chicletes, torresmos e tantos outros com essas características.

Também é fundamental fazer as visitas periódicas ao dentista conforme recomendação da manutenção do aparelho. No consultório, também é importante realizar limpezas mais profundas, com aplicação de flúor e identificação precoce de cáries.

Como vimos, colocar aparelho fixo pode parecer algo assustador, mas é um procedimento muito comum, seguro e cheio de benefícios para a saúde. No entanto, é fundamental buscar por ajuda especializada, conhecer as opções de tratamento, avaliar os custos e optar, com o dentista, por um modelo que seja bom e adequado às suas condições financeiras. Além disso, é preciso contar também com o comprometimento e a disciplina do usuário.

Você ainda tem dúvidas sobre aparelho fixo? Já sabe que precisa usá-lo? O que você está esperando? Procure um dentista especializado na colocação de aparelhos e comece a utilizá-los assim que puder. Sua saúde e qualidade de vida agradecem!

Então, gostou do artigo? Para ficar sempre por dentro das nossas novidades e acompanhar todas as nossas publicações, não deixe de assinar nossa newsletter!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

6 Comentários

    1. Oi, Edna! Tudo bem? Fico muito feliz em saber disso! Muito obrigado!

  1. Muito esclarecedor, tirou a maioria das minhas dúvidas

  2. Gostei com faco pra entra em contato

  3. Gostei

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.