4 mitos e verdades sobre implantes dentários

Tempo de leitura 6 min

O implante dentário é um tratamento que tem como objetivo fazer a substituição das raízes dentárias e restabelecer o equilíbrio oral de pessoas que tiveram perda de dentes. Assim como ocorre para todo tipo de cirurgia, pacientes costumam ficar temerosos a respeito do procedimento, dando margem para surgirem mitos e verdades sobre implantes dentários.

Algumas mentiras a respeito da idade recomendada para fazer os implantes e sobre o tabagismo são ditas por aí, mas também há a circulação de informações verdadeiras, sobre a eficiência da estrutura montada em titânio e a situação da perda óssea.

Quer desvendar os mistérios por trás dos implantes dentários? Acompanhe este texto e conheça as explicações técnicas para o que pode ser considerado falso e verdadeiro quando o assunto envolve os implantes dentários. Confira!

Mitos

Selecionamos as principais mentiras sobre o assunto. Continue a leitura para saber quais são elas.

Os implantes dentários são mais indicados para idosos

Esse mito sobre os idosos geralmente surge porque, com o avançar da idade, as pessoas ficam mais suscetíveis a doenças, e algumas delas podem atuar na boca. Essa situação pode provocar a perda dentária, o que se torna recomendável a substituição do dente por um implante. 

Além das pessoas que estão na terceira idadeos implantes dentários são indicados para quem perdeu um ou mais dentes. É importante identificar a saúde bucal e sistêmica do paciente para saber quando fazer o implante

Para obter sucesso no tratamento, é necessário, por exemplo, que o crescimento ósseo tenha sido finalizado — o que pode variar de pessoa para pessoa. De modo geral, o implante é indicado para pacientes a partir dos 18 anos de idade. 

Os implantes são feitos com dentes naturais

De nenhuma forma o implante dentário pode ser feito com dentes naturais. Isso acontece porque que os dentes naturais ainda podem acumular bactérias e provocar inflamações. Além do mais, eles são difíceis de serem adaptados ao implante. 

Para esse procedimento são utilizados dentes artificiais, que se parecem muito com os naturais — têm a mesma coloração e textura.

Os dentes artificiais se adaptam perfeitamente aos pinos de titânio e são compatíveis com o nosso organismo. Mesmo não sendo degradados como os dentes naturais, os dentes artificiais precisam ter a higienização correta para não afetar a saúde das gengivas — local onde os implantes são realizados. 

É possível continuar com o hábito de fumar

Muitos fumantes acabam perdendo dentes por conta dos problemas ocasionados pelas substâncias presentes no cigarro. É comum, por exemplo, que eles desenvolvam graves problemas nas gengivas por conta desse hábito, o que pode provocar a perda dos dentes. 

Para os fumantes, os implantes vieram para solucionar dois problemas: a falta de dentes e o hábito de fumar. Isso acontece porque não é possível continuar fumando depois de um implante

No caso de pessoas fumantes, a cicatrização é mais demorada, uma vez que o consumo do cigarro compromete a estabilização da saúde bucal. Ao realizar o implante, portanto, o paciente fumante deve abandonar de vez esse hábito. 

O organismo pode rejeitar o implante dentário

Essa é o mais uma informação mentirosa sobre implante dentário. O paciente não corre o risco de ter rejeição de implante dentário por que a estrutura dele é feita por um material totalmente inerte: o titânio. 

É preciso considerar, no entanto, que podem ocorrer falhas na cirurgia e no pós-operatório. É importante destacar que, mesmo nesses casos, o número de insucesso dos implantes dentários não chega a 10%. Ainda assim, caso aconteça falha na cirurgia, o dentista pode realizar a instalação de uma nova peça na região.

Powered by Rock Convert

Adotando um bom planejamento e realizando os procedimentos corretos, é extremamente improvável que ocorram falhas no segundo procedimento cirúrgico. 

Verdades 

Agora que você já sabe quais são os mitos, confira as principais verdades sobre os implantes dentários.

É possível remover o dente e instalar o implante sem esperar muito

Felizmente é possível realizar a instalação do pino de titânio no mesmo dia em que foi retirado o dento. A colocação do implante completo será feita logo que a cicatrização do procedimento anterior for finalizada. Aliás, essa é a situação mais indicada.

Com o passar do tempo, se o implante não for realizado, o osso começa um processo de reabsorção fisiológica, o que pode prejudicar a instalação do implante. Para deixar o procedimento ainda mais fácil, é importante realizar o implante o quanto antes. 

Diabéticos e cardíacos podem fazer implante

As pessoas que apresentam algumas doenças crônicas podem realizar o implante dentário, mas é importante que elas façam o acompanhamento antes de receber um implante. 

É preciso se atentar ao uso da medicação e do manejo do paciente. Então, fique sabendo que diabetes ou problemas cardíacos, por exemplo, não inviabilizam a realização do procedimento. 

O implante não pode ser realizado com gengivas inflamadas

Muita gente acha que o implante dentário vai resolver a questão de gengivas inflamadas, mas não é bem assim que a coisa funciona. Para fazer o implante dentário, é preciso ter gengivas saudáveis para que elas consigam absorver tranquilamente todo o procedimento que será realizado. 

Além disso, gengivas inflamadas são sinais de uma higienização incorreta ou insatisfatória, o que está associado à presença de bactérias na cavidade oral e outras situações ruins.

Ao instalar um ou mais implantes, o sucesso do procedimento está diretamente ligado à saúde da gengiva.

Pacientes sem muito osso podem receber o implante

Isso é verdade. A falta de espessura e condições ósseas adequadas pode dificultar a realização do implante dentário, fazendo com que a pessoa utilize técnicas mais restritas e opções menos confortáveis.

No entanto, há uma solução para pessoas que têm pouco osso: trata-se da técnica de enxerto ósseo. Esse procedimento tem o objetivo de oferecer melhor sustentação ao implante dentário e viabilizar os procedimentos mais modernos

O enxerto pode ser feito a partir da retirada de material de outra parte do corpo ou ter origem sintética. 

O processo de adaptação pode demorar algum tempo, por isso é importante respeitar o período entre esse procedimento e o implante dentário, garantindo o sucesso dos tratamentos, um sorriso mais bonito e uma autoestima lá em cima.

Esses são alguns mitos e verdades sobre implantes dentários. Para se informar ainda mais sobre o assunto, é importante conhecer as etapas do implante dentário. Assim você consegue prever quais são os cuidados e as recomendações mais importantes para esse procedimento.

Quer receber no seu e-mail informações relevantes para manter a saúde bucal em dia? Assine a nossa newsletter!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.