Agende sua avaliação

Entenda as diferenças entre prótese fixa sobre implantes e prótese removível

Tempo de leitura 6 min

Perder um ou mais dentes é uma situação que impacta diretamente na vida de milhares de pacientes. No entanto, a odontologia moderna traz diversos tratamentos para reestabelecer tanto a estética quanto as funções orais desses pacientes.

Neste post, falaremos sobre dois tipos de tratamento para substituir dentes faltantes: a prótese fixa sobre implantes e a prótese removível. Quer entender melhor as duas técnicas e como elas se diferenciam? Então continue a leitura!

O que é a prótese fixa sobre implantes?

A prótese fixa sobre implante é utilizada para substituir dentes perdidos em casos em que a raiz do dente também foi comprometida. Nesse cenário, é fixado no osso um parafuso que substitui a raiz do dente, onde será, posteriormente, parafusada a prótese.

A colocação do implante é feita por meio de uma microcirurgia e é necessário aguardar um período de cicatrização óssea antes da colocação das próteses. Existem diversos modelos de prótese sobre implantes, que podem substituir um ou até mesmo todos os dentes. Esse tipo de prótese só pode ser removida pelo dentista em consulta odontológica.

O que é a prótese removível?

Apesar de ter o mesmo objetivo da prótese fixa, ou seja, substituir dentes faltantes, a prótese removível apresenta algumas diferenças do modelo anterior, como veremos a seguir. Essa técnica é a forma mais antiga de repor dentes perdidos e é confeccionada há mais de 70 anos. No entanto, vem perdendo espaço para o modelo sobre implantes.

Pode ser tanto parcial, conhecida como ponte móvel, ou total, chamada popularmente de dentadura. Diferentemente da prótese fixa, os modelos removíveis precisam ser retirados pelo paciente para a higienização diária.  

Quais as diferenças entre as duas técnicas?

Na hora de avaliar as opções, é importante conhecer as características de cada um dos métodos para conversar com seu dentista. Por isso, listamos abaixo as principais diferenças entre os dos dois modelos de prótese. Confira.

Método de fixação

No caso das próteses fixas, a fixação é feita diretamente sobre os implantes que são inseridos no osso. Esse encaixe pode ser realizado por meio de parafusos, em casos em que não comprometam a estética, ou com cimentos odontológicos. Os dois métodos de fixação são bastante seguros e a prótese só pode ser removida em consultório.

Já no caso de próteses removíveis, a fixação pode ser feita por meio de grampos metálicos, para pontes móveis, ou de adesivos, no caso das dentaduras. A grande desvantagem desse método são os desconfortos que levam a machucados e inflamações nas gengivas, tanto nas próteses parciais, quanto nas totais. Além disso, o uso dos grampos pode comprometer os dentes de suporte. 

Conforto

Em questão de conforto, a prótese fixa sobre implante, apesar de necessitar de uma pequena cirurgia, ainda é a melhor escolha. O procedimento é feito com anestesia e, caso seja realizado por um profissional qualificado, é praticamente indolor.

Além disso, os implantes conseguem interromper o processo de reabsorção óssea, que acontece quando o paciente perde todos os dentes e para de estimular o osso responsável pela sustentação dentária. Esse processo torna o osso mais fino e fraco, fazendo com que o paciente sofra mais a cada ano.

Assim, as próteses sobre implantes possibilitam uma melhor adaptação, além de serem mais estáveis, o que garante mais conforto.

Powered by Rock Convert

Em contraposição, a prótese total removível apresenta a desvantagem de, muitas vezes, se deslocar na boca do paciente. O que costuma causar cortes e machucados frequentes, além de insegurança para realizar atividades comuns, como comer em público.

Durabilidade

Para pacientes disciplinados e que seguem corretamente as recomendações do dentista, a prótese sobre implante pode ter uma durabilidade bem elevada. A média é de 5 a 10 anos, no entanto, existem relatos de próteses em boas condições com mais de 20 anos.

Já no caso do modelo removível, a durabilidade média é de 4 anos e o dispositivo deve ser trocado após esse tempo. Isso porque, a utilização prolongada de dispositivos protéticos removíveis traz malefícios à saúde.

Entre eles, está a hiperplasia, ou seja, o crescimento excessivo das gengivas. Além disso, o uso prolongado de próteses antigas ou mal adaptadas pode trazer risco de câncer bucal, devido as infecções constantes das gengivas e ulcerações no tecido bucal.

Materiais

As próteses fixas podem ser produzidas em diferentes materiais e a escolha deles é fundamental para um resultado estético favorável. Entre os mais utilizados estão a a metalocerâmica, a resina e a porcelana pura, um material com excelente translucidez e resistência e que consegue uma maior proximidade com os tons naturais.

Já as próteses removíveis são confeccionadas totalmente em resina acrílica, nos casos de dentaduras, e podem contar com estruturas de suporte em metal, no caso das pontes móveis. 

Segurança

A prótese sobre implante é uma opção que oferece mais segurança e autoestima ao paciente, isso porque, ela garante maior eficiência mastigatória, permite uma alimentação sem restrições e é mais estável. No entanto, é fundamental manter bons hábitos de higiene e ficar atento para possíveis deslocamentos das coroas ou pontes.

Já as próteses removíveis são menos estáveis e o paciente pode sofrer com falta de retenção ou adesão. Para evitar o problema, é importante investir em bons cremes de fixação próprios que farão com que o paciente fique mais seguro para comer e conversar em público sem medo de que o dispositivo se desloque na boca.

Estética

Por fim, quanto aos quesitos estéticos, a prótese fixa também apresenta vantagem. Isso porque, os resultados obtidos são extremamente naturais e não é possível notar onde começa e termina a prótese e nem que se tratam de dentes artificiais.

Já nos casos de próteses removíveis, as reclamações quanto a estética são constantes. As pontes móveis, por exemplo, utilizam grampos metálicos que, na maioria das vezes, ficam visíveis e acabam causando constrangimentos aos pacientes.

As dentaduras, devido a seu material de confecção, também não conseguem o grau de translucidez e proximidade de cor dos dentes naturais, o que pode deixar o resultado um pouco mais artificial.

Escolher entre uma prótese fixa sobre implantes e uma prótese removível pode ser um pouco desafiador. No entanto, é fundamental conversar com seu dentista para obter uma avaliação completa. Somente um profissional qualificado está apto a indicar qual o melhor tratamento para cada caso.

Gostou das dicas? Assine nossa newsletter e receba mais artigos como este diretamente em seu e-mail.

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.