O que fazer quando o dente de leite não cai? Entenda aqui

Tempo de leitura 3 min

O processo de troca de dente é importante para a saúde bucal das crianças, mas você sabe o que fazer quando o dente de leite não cai? Tenha calma: este texto vai te ajudar a entender por que a disfunção pode ocorrer com os pequenos e quais são as complicações ligadas ao não desenvolvimento da dentição permanente, como inflamação na gengiva e cárie.

Além disso, você vai entender o que deve ser feito quando os dentes decíduos não dão espaço para o novo sorriso e quando deve procurar o dentista especializado nos problemas orais infantis. Comece a leitura agora mesmo!

Quais são as complicações quando o dente de leite não cai?

Os primeiros dentes do bebê costumam surgir no primeiro ano de vida e, até completar 3 anos de idade, a criança já deve estar com a dentição completa. Na faixa de 5 ou 6 anos, espera-se que os dentes decíduos caiam naturalmente, mas esse processo pode se estender até a adolescência.

Há casos em que os dentes de leite seguem firmes na arcada após a adolescência, condição que leva o nome de “retenção prolongada” devido à maior absorção da raiz dos decíduos. Esse problema pode acarretar complicações para o paciente, como incômodo ao se alimentar, inflamação na gengiva e cárie.

Incômodo ao se alimentar

Quando os decíduos não caem, ainda que a dentição permanente esteja irrompendo, a criança começa a sentir um desconforto na boca, especialmente ao se alimentar. O mal-estar é causado devido à disfunção na arcada, a qual apresenta problemas ortodônticos diante da falta de espaço para o desenvolvimento natural dos dentes.

Inflamação local na gengiva

Quando os dentes de leite não caem, a tendência é que a dentição permanente surja de forma inadequada, levando ao encavalamento e a outras disfunções ortodônticas. O efeito disso repercute nos tecidos bucais, os quais ficam mais propensos ao acúmulo de alimentos e a inflamações gengivais.

Powered by Rock Convert

Cárie e doença periodontal

Problemas no desenvolvimento e crescimento dos dentes permanentes dificultam a higienização bucal e facilitam a proliferação de bactérias, estas se alimentam de restos de comida e destroem a dentição.

Por isso, a cárie e a doença periodontal (uma inflamação na gengiva e nos tecidos de sustentação dos dentes) podem ser uma consequência direta da permanência dos decíduos no paciente.

O que deve ser feito quando os dentes decíduos não caem?

Com o passar do tempo, é esperado que os dentes de leite deem lugar à dentição permanente. O motivo é que os decíduos ocupam o espaço de novos dentinhos na boca e qualquer problema de crescimento dentário pode repercutir na saúde da criança.

Por isso, o melhor ao fazer quando dentes permanentes despontam entre os de leite é levar a criança ao consultório odontológico, onde ela passará por uma avaliação e terá acesso a um tratamento adequado.

Vimos o que fazer quando o dente de leite não cai, ainda que o processo de troca dental possa durar até os 13 anos de idade. Caso os decíduos permaneçam na adolescência, o paciente pode sentir forte incômodo na boca, ter inflamação na gengiva, desenvolver cárie e doença periodontal.

O artigo de hoje foi útil para você? Agora que descobriu os efeitos do não surgimento de dentição permanente em jovens, ajude outros pais a conhecer esse processo tão importante para a saúde bucal infantil. Compartilhe já este artigo nas suas redes sociais!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

  1. O que deve ser feito quando os dentes decíduos não caem? A RESPOSTA foi a unica que todos sabem, levar ao consultório, o q gostaria de saber é se extrai los, seria a unica forma para que os novos descam? pois os do meu bb ( 10 anos) estão sendo tirados de 2 em 2 para que descam o definitivo, esta correto isso?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.