Agende sua avaliação

Bichectomia: o que é e quais as suas vantagens?

Tempo de leitura 11 min

Nos últimos anos, a bichectomia entrou para o hall de cirurgias queridinhas entre os brasileiros. Isso porque, muitas pessoas famosas, como Kim Kardashian e Kylie Jenner, aderiram à cirurgia para conquistar um rosto mais fino. Mas o que muita gente não sabe, é que o procedimento pode ser realizado por um cirurgião dentista e é mais simples que se imagina.

Você se incomoda com o tamanho das suas bochechas e gostaria de ter o rosto mais magro e acentuar as maçãs? Então, esse procedimento pode ser indicado para você. No post a seguir, explicaremos melhor o que é a bichectomia, para quem é indicada e quais os cuidados necessários no pós-operatório, confira.

O que é bichectomia?

A bichectomia, ou lipoplastia facial, é um procedimento cirúrgico realizado pelo cirurgião dentista e que tem como objetivo reduzir as bochechas, deixando o rosto mais fino e alongado.

Nesse procedimento, acontece a retirada total ou parcial das bolas de Bichat, estruturas gordurosas, também chamadas de corpos adiposos bucais, que ficam localizados entre o maxilar e a mandíbula e conferem o formato arredondado ao rosto.

Apesar de serem formadas por tecido adiposo, as bolas de Bichat não respondem ao emagrecimento, ou seja, elas continuam presentes mesmo que ocorra a perda de peso. Por questões genéticas, muitas vezes, essa estrutura é maior que o desejado, causando incômodos estéticos ao paciente — por isso, é possível fazer a remoção.

Para que serve a bichectomia?

Esse procedimento tem como principal função a estética para harmonização orofacial. Seu objetivo é deixar o rosto com a aparência mais magra, fina e alongada. Assim, acaba proporcionando uma aparência mais angular e harmoniosa ao rosto.

Isso porque, ao remover parte da gordura das bochechas, é possível criar um contorno facial mais esculpido e destacar as maçãs do rosto. Por isso, vale considerar esse procedimento caso queira mudar o seu rosto.

Além dessa finalidade, também é indicada para pacientes que, por terem as bochechas muito grandes, apresentam traumas e dores na mucosa, decorrentes de mordidas constantes.

Quanto tempo dura a cirurgia de bichectomia?

O tempo para efetuar essa cirurgia pode variar e depende de diversos fatores. Por exemplo, um cirurgião experiente, que tem uma boa técnica, tende a realizar o procedimento de modo mais ágil e entregar resultados melhores.

A complexidade do caso e a existência de procedimentos adicionais sendo realizados simultaneamente também pode fazer com que demore mais tempo. No entanto, em geral, a bichectomia é considerada um procedimento relativamente rápido. Em média, ela costuma durar entre 30 minutos a 1 hora.

Vale lembrar que, além da cirurgia, é comum que seja feita uma avaliação completa do paciente para determinar o plano de tratamento mais adequado e fornecer informações detalhadas sobre o procedimento, incluindo o tempo estimado de duração. Nessa ocasião, você também tem a oportunidade de fazer perguntas e esclarecer quaisquer dúvidas.

Para quem a bichectomia é indicada?

Antes de mais nada, é preciso que o paciente passe por uma avaliação profissional para entender se está elegível para o procedimento e quais são as suas expectativas. Também é importante a realização de exames pré-cirúrgicos.

A cirurgia é indicada para pessoas que apresentam o formato do rosto muito arredondado, volume pouco definido, bochechas muito grandes ou pouca definição da mandíbula em razão da gordura da papada e pescoço. Mas é claro, desde que o paciente se incomode com essas características.

Apesar de ser mais procurado por mulheres, homens com esse biotipo também podem optar pela cirurgia e se beneficiarão com os resultados. Vale lembrar que contar com um profissional especializado é fundamental.

Quais as contraindicações?

É preciso que o profissional avalie as expectativas e o formato do rosto do paciente para verificar se o procedimento é mesmo necessário. Pacientes que já apresentam o rosto fino e magro não devem realizar a cirurgia, com o risco de sofrerem com o envelhecimento precoce.

Além do formato de rosto, outros fatores também são contraindicações para a bichectomia, são eles:

  • uso de radioterapia ou quimioterapia;
  • cardiopatias severas;
  • infecções locais ou sistêmicas;
  • deficiências de coagulação;
  • problemas hepáticos e renais graves;
  • gravidez;
  • menores de idade.

Caso o seu caso seja algum desses, é preciso buscar por outras opções para realizar o tratamento. Além disso, é essencial fazer uma avaliação prévia para evitar quaisquer problemas.

Quais são os riscos de realizar a bichectomia?

Como qualquer procedimento cirúrgico, a bichectomia também apresenta alguns riscos que vale a pena conhecer. Assim, você tem mais ciência da situação e pode buscar um profissional capacitado para reduzir os riscos.

Por exemplo, é possível ocorrer infecção após o procedimento, por isso, é comum que o responsável pelo seu acompanhamento ofereça medicação para garantir que o processo de recuperação ocorra sem esse problema.

Outra possibilidade é o sangramento excessivo, que pode ocorrer durante ou depois da cirurgia. Em geral, caso isso ocorra, o profissional que está realizando o procedimento tem capacidade de controlar.

Além disso, como as bolsas de Bichat estão localizadas perto de importantes estruturas nervosas na face, como o nervo bucal, pode ocorrer dormência ou formigamento na região da bochecha e da mandíbula.

Quais os cuidados antes e após a cirurgia?

Antes da cirurgia, é importante que você faça uma pré-avaliação com o profissional. Lembre-se de informá-lo sobre quais medicamentos você toma e tire todas as suas dúvidas sobre o procedimento.

No pré-operatório também serão realizados alguns exames para verificar a condição física do paciente, como o de glicemia, o coagulograma e o hemograma completo.

A recuperação não apresenta grandes complicações. O recomendado é fazer compressas de gelo e utilizar faixas de compressão facial nos três primeiros dias para diminuir os inchaços, dores e hematomas.

A alimentação nos dois primeiros dias deve ser, em sua maior parte, líquida. No entanto, o paciente também pode ingerir papinhas e alimentos que não demandem força na mastigação.

O repouso é recomendado nos dois primeiros dias e o paciente não deve fazer esforço físico na semana após a cirurgia. Além disso, devem ser tomados os medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos receitados pelo cirurgião. Por fim, é preciso uma atenção redobrada na higiene bucal, para evitar o risco de infecções.

Quais as vantagens de fazer uma bichectomia?

Agora que você já conhece os riscos, que tal descobrir quais são as possíveis vantagens de realizar esse procedimento? A seguir, listamos várias delas. Continue lendo e confira!

Cirurgia rápida e simples

Um procedimento cirúrgico pode gerar medo em muitas pessoas, seja pela questão financeira, seja pelo tempo e riscos. Nesse sentido, a bichectomia é uma cirurgia com recuperação rápida, baixo custo e resultados satisfatórios.

Por esses motivos, ela tem despertado o interesse de tantos pacientes. Além disso, é um procedimento relativamente simples e minimamente invasivo. Por ser feito com anestesia local, é um processo indolor e o pós-operatório assemelha-se ao de uma extração do terceiro molar.

Melhora a autoestima

A principal vantagem do procedimento é a melhora da autoestima e autoconfiança promovida pela mudança estética. Por meio dela, é possível melhorar os contornos faciais, deixando-os mais definidos e realçando características do rosto que você valoriza.

Essa possibilidade tem potencial para aumentar o seu bem-estar e confiança, promovendo maior satisfação ao observar a aparência do seu rosto. Ou seja, por meio dela, é possível aumentar a sua felicidade e, consequentemente, a qualidade de vida.

Vale lembrar que os resultados também podem ser vistos rapidamente. Em aproximadamente 15 a 20 dias é possível conferir as primeiras mudanças e a remodelação total pode ser notada em 90 dias.

Aumenta a qualidade de vida

Além de elevar a sua felicidade, a bichectomia pode ser utilizada para melhorar a mastigação e a fala, elevando a sua qualidade de vida após o procedimento. Isso acontece porque pessoas com bochechas mais proeminentes podem enfrentar esse tipo de dificuldade.

A partir da redução do volume excessivo de tecido, é possível melhorar essas funções e elevar a sua qualidade de vida. Portanto, percebe-se que o procedimento não é apenas estético, mas apresenta também resultados práticos para o dia a dia.

Vale lembrar que uma vez que as bolas de Bichat são removidas, elas geralmente não se regeneram. Desse modo, os resultados obtidos por meio do procedimento podem ser duradouros, desde que o paciente mantenha um peso estável.

Como é feita a cirurgia de bichectomia?

A cirurgia é bem simples e dura entre 30 minutos e uma hora. Com anestesia local, é realizada uma pequena incisão dentro da boca bem em cima da bola de Bichat em cada lado da face. Em seguida, é pressionado o lado externo da bochecha para que a gordura atravesse o corte e a mesma é removida com uma pinça.

Após a remoção, o cirurgião fará a sutura, que acontece internamente, sem deixar cicatrizes externas. Os pontos podem ser do tipo absorvíveis ou normais. No caso dos normais, o paciente precisará fazer a remoção após 7 dias.

A bichectomia não é uma cirurgia reversível, isso quer dizer que, após realizado o procedimento, não se pode retroceder.

Qual profissional está apto a fazê-la?

O procedimento de bichectomia pode ser realizado tanto por um cirurgião plástico, quanto por um dentista. Nesse segundo caso, existem especializações que oferecem maior conhecimento ao profissional para realizar a cirurgia.

É comum que cirurgião maxilofacial ou cirurgião bucomaxilofacial devidamente qualificado e experiente faça esse tipo de procedimento de maneira segura e oferecendo ótimos resultados aos pacientes.

Isso acontece porque eles apresentam o conhecimento especializado da anatomia facial e habilidades cirúrgicas necessárias para realizar o procedimento com segurança, minimizando os riscos e proporcionando resultados estéticos satisfatórios aos pacientes.

Como escolher um profissional para fazer a cirurgia?

Como você viu, existem diversos profissionais que podem realizar a bichectomia. Por isso, é importante fazer uma avaliação cautelosa para escolher um cirurgião capacitado e evitar quaisquer riscos.

Para isso, você pode realizar pesquisas para investigar a certificação e qualificação, buscando por pessoas com experiência comprovada na realização desse procedimento específico.

Além disso, é importante avaliar a reputação do profissional por meio de avaliações de pacientes anteriores e até mesmo fazer uma consulta inicial para discutir suas expectativas e preocupações. Assim, você tem mais segurança em sua escolha.

Quais resultados esperar da bichectomia?

A bichectomia é uma cirurgia que promove uma melhoria na estética. Alguns pacientes notam mudanças significativas, enquanto em outros casos, a mudança é mais sútil. Por isso, é fundamental que você converse com seu cirurgião dentista para alinhar suas expectativas.

Os resultados esperados da cirurgia são o afinamento da parte inferior do rosto, promovendo a definição das mandíbulas e maçãs. Em geral, os resultados ficam mais visíveis após algumas semanas, gerando mais harmonia ao rosto.

Outro ponto importante que vale mencionar é que os resultados variam de pessoa para pessoa, devido às características individuais. Por isso, uma avaliação e uma conversa com o cirurgião são tão relevantes para alinhar suas expectativas e tomar a decisão de modo mais informado.

Quanto tempo de repouso após realizar bichectomia?

O período de recuperação é variável e depende de possíveis complicações e da extensão do procedimento. Além disso, a capacidade de recuperação de cada indivíduo, bem como a forma que segue as recomendações do profissional também são cruciais para alcançar uma recuperação mais rápida.

Em casos gerais, é sugerido que o paciente fique em repouso e evite tarefas que exigem mais esforço por alguns dias, visando ter uma recuperação adequada. Durante esse tempo, também é comum ter recomendações de dieta líquida para evitar irritar as incisões realizadas.

Cuidados com a higiene bucal também são comuns. Nesse sentido, além de realizar a higienização de maneira adequada, também é preciso evitar consumo alcoólico e tabaco, além de tomar os remédios indicados pelo profissional. Ao seguir as recomendações, é comum ser liberado para as atividades normais em até 2 semanas.

Apesar de ser um procedimento seguro, que praticamente não oferece riscos, a bichectomia ainda assim é uma cirurgia e, por isso, para que tudo ocorra tranquilamente, é importante contar com um profissional qualificado e experiente, além de uma clínica especializada no assunto e equipada para lidar com possíveis complicações.

A Odonto Company conta com uma infraestrutura de qualidade e uma equipe multidisciplinar para atender todas as demandas da odontologia moderna. Entre em contato conosco e conheça mais sobre os nossos serviços!

será que eu preciso de aparelho

Quer receber mais conteúdo como esse de graça?

Cadastre-se para receber nosso conteúdo por e-mail.

E-mail cadastrado com sucesso
Ops! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, verifique se o captcha está correto.

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.