Agende sua avaliação

Conheça 5 tratamentos para corrigir a assimetria facial

Tempo de leitura 6 min

Você já teve a sensação de que um lado do seu rosto parecia muito diferente do outro? A assimetria facial é um problema bastante comum e, em alguns casos, é importante buscar tratamentos para corrigi-la.

Neste post, trouxemos para você algumas opções de tratamento bastante utilizadas.

Por que essa condição acontece, como é feito o diagnóstico e quais os tipos de tratamento mais indicados?

Vamos ajudar você a tirar todas as dúvidas sobre o assunto. Acompanhe a leitura!

O que é a assimetria facial?

A assimetria facial é um desequilíbrio entre as estruturas esqueléticas da face. Essa condição é absolutamente comum, porque são raros os casos em que uma pessoa tem o rosto perfeitamente simétrico.

Apesar de natural, existem pacientes que apresentam uma diferença mais notável, gerando incômodos estéticos e até prejudicando funções importantes, como a respiração.

Essa diferença pode se apresentar no nariz, na boca, nas bochechas ou em outras estruturas da face. Dependendo da causa da assimetria, o problema pode aumentar com o tempo. Nos casos mais acentuados, é importante que o paciente busque algum tipo de tratamento.

Quais são as principais causas da assimetria facial?

Na maioria dos casos, a assimetria é uma questão genética e surge como uma herança familiar. No entanto, maus hábitos, doenças e até mesmo acidentes podem contribuir para que o rosto fique desproporcional. A seguir, listamos algumas das principais causas.

Mordida unilateral

O hábito de mastigar sempre utilizando o mesmo lado da boca pode contribuir para a assimetria. Isso acontece porque a mastigação exige contração muscular, o que afeta o crescimento do lado da mandíbula que está sendo estimulado. A mordida unilateral pode afetar também a altura dos olhos e desequilibrar a articulação temporomandibular.

Disfunções respiratórias

Outras disfunções que podem interferir na assimetria do rosto são os problemas respiratórios, como desvio de septo, rinite, sinusite, bronquite e obstrução nasal. Nesses casos, é comum que o paciente respire pela boca, o que causa desequilíbrios na posição da língua e da cabeça, além de fazer com que a boca fique mais projetada para a frente.

Traumas e patologias

Traumas e acidentes que atingem o rosto também podem trazer como consequência a assimetria facial. Além disso, abcessos, tumores faciais, condições como o bruxismo, doenças congênitas, problemas musculares e esqueléticos também podem causar a falta de proporção do rosto.

Por que é importante buscar tratamento?

Além do desconforto estético, a assimetria facial acentuada pode gerar outros incômodos para o paciente. Isso porque ela desarmoniza as funções da boca e pode provocar dores miofaciais, enxaquecas e fibromialgia. Portanto, é importante buscar um profissional especializado ao sentir algum incômodo na boca ou dores na região da face.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da assimetria facial é realizado com o auxílio de uma equipe interdisciplinar que avalia, por meio de exames clínicos e radiológicos, o tamanho da assimetria e indica o tratamento mais eficaz para cada caso.

Exames complementares como radiografias de crânio e de mandíbula e tomografias computadorizadas também podem ajudar em um diagnóstico mais preciso. Além de realizar os exames, a equipe faz uma investigação do histórico do paciente para verificar seus antecedentes familiares, traumas, infecções e episódios de dores articulares.

Como descobrir se você tem o rosto assimétrico?

O ideal é sempre buscar um profissional qualificado para obter um diagnóstico completo. No entanto, é possível fazer alguns testes em casa utilizando aplicativos de celular. O primeiro deles é o Simetria Facial, disponível tanto para IOS quanto para Android. O app permite que você envie uma foto sua de frente para obter uma comparação de como seria se seu rosto fosse completamente simétrico.

Outra opção é o Symmetry, também disponível em ambos os mercados de aplicativos, que funciona da mesma forma que o primeiro. Contudo, é importante ter em mente que a simetria perfeita é rara e que o comum é apresentar alguma desproporção. Os testes com os aplicativos servem, apenas, para perceber casos em que a assimetria é acentuada.

Quais os 5 principais tratamentos?

A assimetria facial tem tratamento: existem diversas técnicas que podem ser utilizadas para corrigi-la. A escolha do tratamento varia de acordo com a origem do problema. Por isso, é importante contar com profissionais especializados para receber a indicação mais eficaz. A seguir, listamos algumas opções bastante utilizadas.

1. Aparelho ortodôntico

Os aparelhos ortodônticos são uma boa opção para corrigir assimetrias causadas pelo desalinhamento dos dentes. Também podem ser utilizados em tratamento conjunto com a cirurgia ortognática.

2. Cirurgia ortognática

A cirurgia ortognática tem o objetivo de reposicionar os ossos do maxilar ou da mandíbula. Geralmente, é indicado em casos de assimetria acentuada por conta dos problemas de desenvolvimento da face.

3. Preenchimento facial

O preenchimento facial é realizado por meio de aplicações de ácido hialurônico, uma substância biocompatível. O tratamento devolve firmeza e volume à pele, preenchendo espaços e ajudando a definir contornos. O preenchimento é indicado para assimetrias causadas por diferenças na musculatura e na pele. O resultado não é definitivo, por isso, demanda reaplicações regulares.

4. Botox

A toxina botulínica também é bastante utilizada na odontologia para fins de correção de assimetrias faciais. A substância pode ser aplicada em áreas específicas, para reduzir a movimentação muscular e deixar o rosto mais simétrico. A técnica não é permanente, ou seja, é necessário fazer reaplicações para manter os seus resultados.

5. Lifting sem cirurgia

Outro tratamento que pode ser realizado para corrigir assimetrias faciais é o lifting sem cirurgia. A técnica utiliza fios de sustentação com substâncias biocompatíveis, que são posicionados na região subcutânea da pele. Assim, é possível modelar o nariz, o queixo e os contornos do maxilar. Devido ao material usado na composição, esses fios acabam sendo absorvidos pelo organismo, por isso, o lifting também não é uma técnica definitiva.

A assimetria facial é uma condição comum do ser humano. mas, quando é muito acentuada, pode causar incômodos e desconfortos. Além dos tratamentos, é possível fazer exercícios recomendados por fonoaudiólogos para suavizar marcas de expressão e harmonizar proporções do rosto, como mastigação, fala e mímica facial.

Gostou do post? Esperamos que sim! Curta a nossa página do Facebook e fique por dentro de mais conteúdos como este.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.