Ortodontia

Veja os 5 problemas na língua mais comuns e suas causas

junho 27, 2019
Tempo de leitura 6 min

A língua é um músculo muito importante para o funcionamento correto do corpo humano. É por meio dela que podemos sentir o sabor de nossas comidas preferidas, conversar com os amigos e digerir os alimentos corretamente. Entretanto, essa parte do corpo também sofre com problemas e doenças e, para mantê-la saudável, é preciso ficar atento a alguns cuidados.

Além de doenças específicas no músculo, a língua também pode sinalizar outros problemas triviais como febre, anemias, gastrite e diabetes. Por isso, é necessário dar atenção à sua aparência e textura para identificar sinais estranhos e alterações.

Neste post, vamos apresentar a você os problemas na língua mais comuns, suas causas, como tratar e as melhores formas de prevenção. Quer entender melhor o assunto? Então confira na leitura!

1. Língua pilosa

A língua pilosa não é um problema grave. Ela acontece quando existe um acúmulo de ceratina, fungos ou bactérias nas papilas gustativas, que ficam mais alongadas, dando uma aparência de pelos na língua. Esse tipo de alteração pode estar associado ao escurecimento das papilas, também conhecido como língua pilosa negra.

O problema pode ser causado por má higiene, tabagismo, infecções e reação adversa a alguns medicamentos. Seu tratamento é simples, sendo necessário apenas focar na higiene bucal, suspender o uso de tabaco e consultar um médico para substituir medicamentos, caso essa seja a causa.

Melhorando a higiene da língua, os sintomas devem desaparecer após uma semana. No entanto, caso persistam, procure um estomatologista para verificar a necessidade de recorrer a medicamentos antifúngicos ou antibióticos. 

2. Afta

A afta é outro problema bastante comum, que afeta tanto a língua, quanto a boca por completo. É caracterizada por pequenas lesões arredondadas que causam muita dor e, muitas vezes, dificultam a alimentação e a fala. Seu aparecimento pode estar relacionado a fatores como:

  • consumo de alimentos cítricos como abacaxi e limão;
  • alteração do pH da boca, causado pela má digestão;
  • carência de vitaminas;
  • mordida na língua;
  • alergias alimentares;
  • estresse;
  • doenças autoimunes;
  • uso de aparelho.

Normalmente, as aftas desaparecem de forma espontânea após 7 ou 10 dias, sem deixar cicatrizes.

Durante esses dias, algumas dicas podem ajudar a lidar com o desconforto. É útil, por exemplo, aplicar uma pedra de gelo diretamente sobre a lesão para anestesiar e utilizar um enxaguante bucal sem álcool com regularidade para eliminar os germes, melhorando a cicatrização.

3. Macroglossia

Pacientes com macroglossia apresentam aumento das dimensões da língua, podendo sofrer com dificuldades na respiração, fala, mastigação e lacerações devido ao constante trauma dos dentes com a borda do músculo.

A condição, mais frequente em crianças e adultos jovens, pode estar associada a vários fatores como:

  • tumores na língua;
  • más-formações congênitas;
  • síndrome de Down;
  • alergias;
  • diabetes neonatal;
  • disfunções da glândula tireoide.

O diagnóstico é feito por exame clínico e investigação de outras doenças associadas ao problema. Já o tratamento depende da gravidade do caso. Casos muito brandos não exigem nenhum tratamento, enquanto outros, mais graves, podem demandar aparelhos ortodônticos e até cirurgias.

4. Sapinho

O sapinho ou candidíase oral é uma doença caracterizada pelo surgimento de placas esbranquiçadas na língua e interior da boca, vermelhidão, sensação de ardência e sabor desagradável. Ela ocorre devido a uma infecção causada por fungos e não é contagiosa.

Alguns fatores como falta de higiene, fumo e uso de medicamentos podem favorecer o desenvolvimento da doença.

No entanto, alguns grupos de pessoas são mais suscetíveis ao problema. É o caso de bebês recém-nascidos, usuários de drogas, pessoas em tratamento com antibióticos, com alimentação inadequada ou sistema imunológico debilitado (caso, por exemplo, de pacientes com HIV e transplantados).

O tratamento é feito com remédios antifúngicos em forma de gel ou creme aplicados de forma tópica. Após o início do tratamento, os sintomas devem desaparecer em duas semanas. No caso do sapinho causado por medicamentos, é preciso conversas com seu médico para verificar a possibilidade de mudar a dosagem ou substituir a medicação.

Apesar de ser uma doença que não causa grandes complicações, é preciso ficar atento quando a candidíase oral acontece em bebês. Isso porque a infecção pode gerar dificuldades na ingestão de alimentos, levando a perda de peso e prejudicando a saúde. Portanto, caso note os sintomas, é preciso procurar um médico para evitar outros danos.

5. Câncer bucal

Mais grave que os anteriores, o câncer bucal também é um problema que pode afetar essa parte da boca. É mais frequente em homens com mais de 40 anos e tem como principais fatores de risco o consumo excessivo de álcool e fumo, combinados.

Esse tipo de câncer pode ser fatal, caso não seja diagnosticado de maneira precoce, e nem sempre é possível identificar os primeiros sinais. Entre os sintomas, estão:

  • feridas e lesões em todo o interior da boca que não apresentam melhora;
  • dificuldade de mastigar e engolir;
  • caroços ou inchaços na bochecha;
  • falta de sensibilidade ou sensação de dormência;
  • manchas brancas ou vermelhas;
  • dor sem motivo aparente;
  • mudança na voz.

Apesar de, muitas vezes, os sinais passarem batidos, o dentista está apto a detectar os primeiros sintomas do câncer, por isso, caso note alguma alteração, é preciso que você relate ao profissional.

Após o diagnóstico da doença, uma equipe, incluindo o cirurgião dentista, desenvolverá um plano de tratamento que consiste em cirurgia, seguida de radioterapia ou quimioterapia. Durante o tratamento, é necessário manter a saúde bucal, evitar o fumo, o álcool e o consumo de alimentos ásperos e secos.

Nossa língua, assim como todo o corpo, também está passível de sofrer com doenças. No entanto, para prevenir a maioria delas, basta manter uma boa higiene bucal e evitar maus hábitos como o fumo. Não esqueça que a língua também deve ser escovada para complementar a limpeza dos dentes e faça isso de maneira suave, com movimentos para trás e para frente.

Visitar um dentista com regularidade também é fundamental para garantir a saúde da sua boca e, assim, evitar problemas que podem gerar transtornos. Ao notar qualquer alteração na aparência e textura da língua, não hesite em procurar um profissional qualificado.

Você já conhecia alguma dessas doenças? Como são os seus hábitos de higiene bucal? Fale um pouco a respeito nos comentários!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário