Implantes

Como reduzir a assimetria facial: saiba como um dentista pode ajudar

fevereiro 8, 2019
Tempo de leitura 6 min

A assimetria facial é algo que quase todo mundo tem e mesmo aqueles considerados super bonitos também apresentam pequenas diferenças entre os lados da face. Até circulam pela internet algumas montagens que mostram como seriam se pessoas famosas tivessem os dois lados da face perfeitamente iguais e o resultado, bom, não é a perfeição estética que a gente imagina.

Mas é claro que nem todo mundo tem pequenas assimetrias que passam despercebidas e algumas pessoas se incomodam bastante com essa diferença entre os lados direito e esquerdo do rosto. Na verdade, mais que apenas uma questão estética, a assimetria facial pode influenciar na vida do paciente mesmo nas tarefas mais básicas, como comer, respirar e dormir.

E é sobre a assimetria facial que vamos falar hoje: o que provoca, como é feito o diagnóstico e qual o papel do dentista no tratamento que visa deixar o rosto mais harmônico. Continue lendo e saiba tudo sobre esse problema tão comum, mas que pode afetar muito o dia a dia de quem o tem em graus mais severos!

Quais as possíveis causas da assimetria facial?

Não há como fugir da genética! Muitas vezes, o problema da assimetria se dá por características familiares, mas os nossos hábitos também podem provocar as diferenças de proporção entre os lados da face.

Comer e dormir sempre do mesmo lado está entre as causas mais comuns da assimetria facial, isso porque um lado sempre será mais estimulado que o outro. No caso da mastigação unilateral, até mesmo os olhos podem ser afetados, ficando um mais baixo que o outro.

Quem tem problemas respiratórios como desvio de septo, sinusite e bronquite, que mantém a boca aberta por longos períodos, pode ter danos ainda mais sérios: o céu da boca fica mais fundo, a língua mais próxima dos dentes inferiores e a cabeça pode ganhar uma projeção para a frente, o que pode influenciar até mesmo na postura.

Outras razões para a ocorrência da assimetria facial incluem problemas dentários, musculares ou esqueléticos, além de doenças congênitas e traumas. Ou seja, as razões podem ser muitas e é por isso que a etapa do diagnóstico é tão importante.

Apenas por meio de exames clínicos e radiológicos é que se poderá determinar o que causou a assimetria facial, qual a sua magnitude e qual o melhor procedimento indicado para reduzi-la. A partir do diagnóstico é que será definido se para harmonizar o rosto serão necessários procedimentos de cirurgia plástica e quais profissionais devem estar envolvidos no tratamento.

Qual o papel do dentista no tratamento?

Os dentes são fundamentais para a harmonia do rosto. Mesmo que a pessoa tenha traços bastante simétricos, o desalinho dos dentes traz prejuízos para a estética e também acarreta dificuldades de deglutição, como no caso da mordida cruzada.

Junto ao dentista, serão avaliados os transtornos que existem na região bucomaxilar. Nem sempre estão nos dentes, mas na formação dos ossos da maxila (parte superior) e da mandíbula (parte inferior). Mesmo nesses casos o dentista pode atuar por meio de um aparelho ortopédico dental, que tem pouco impacto sobre o alinhamento dos dentes, mas que ajuda a corrigir o equilíbrio que deve haver entre esses dois ossos.

Nos casos de assimetria facial leve, onde não há funcionamento incorreto dos ossos, mas existem dentes apinhados ou desalinhados, os aparelhos ortodônticos têm papel fundamental para a correção da mordida.

Quais os procedimentos para reduzir a assimetria?

Uso de aparelhos

Uma das mais eficientes e utilizadas formas de amenizar a assimetria facial, o uso de aparelhos ortodônticos ainda encontra muita resistência entre os pacientes adultos, que não querem ostentar o famoso “sorriso metálico”.

A boa notícia fica por conta do grande número de opções em aparelhos ortodônticos disponíveis hoje, sendo alguns transparentes para que a estética seja preservada durante o tratamento.

Cirurgia ortognática

Para os casos onde a assimetria facial é maior por conta de distúrbios do desenvolvimento facial, a cirurgia ortognática é indicada para harmonizar os ossos da face, especialmente os da maxila, para que seja corrigida também a mordida do paciente.

Vale ressaltar que a cirurgia ortognática não é uma cirurgia estética, embora a correção da posição dos ossos da face proporcione uma mudança radical (para melhor!) do visual do paciente.

Preenchimento facial

Mesmo com efeito de curta duração (em média, 1 ano), o preenchimento facial, como é a chamada a injeção de ácido hialurônico em músculos da face, pode até mesmo compensar problemas esqueléticos. Os dentistas estão autorizados a aplicar tanto o ácido hialurônico quanto a toxina botulínica na área da face.

O tratamento para reduzir a assimetria facial, em muitos casos, também engloba:

  • cirurgias plásticas: especialmente as de correção do nariz, mas também indicada em casos que apresentam alterações importantes dos músculos da face;
  • acompanhamento de fonoaudiólogo: o profissional indica uma série de exercícios que devem ser inseridos na rotina do paciente, suavizando as marcas de expressão e harmonizando as proporções do rosto.

Gostou de saber um pouco mais sobre assimetria facial? Não esqueça: o diagnóstico é a parte mais importante de todo o tratamento. Ele  definirá todo o trabalho a ser feito; por isso, tire sempre todas as suas dúvidas com seu dentista antes de iniciar o procedimento e peça para que ele explique o que e como tudo será executado em busca da harmonia do rosto.

 A qualidade do resultado do tratamento depende muito das informações e da experiência do especialista. Lembre-se de que o seu rosto é a maior expressão de sua identidade.

Se você se incomoda com a assimetria facial e quer amenizar o problema, o primeiro passo é procurar um bom profissional. Conferir apenas o registro profissional não basta, é preciso acompanhar o trabalho, as redes sociais onde ele divulga seu trabalho e conversar com quem já realizou procedimentos. Para colocar o seu rosto nas mãos de outra pessoa, é preciso que você tenha confiança no trabalho e total segurança na sua escolha.

Para continuar bem  informado sobre procedimentos odontológicos e dicas que garantirão um sorriso lindo, curta nossa página no Facebook.  

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário