Agende sua avaliação

Redução da assimetria facial: saiba como o dentista pode ajudar

Tempo de leitura 8 min

A assimetria facial é algo que quase todo mundo possui e mesmo aqueles considerados super bonitos, podem apresentar pequenas diferenças entre os lados da face.

Mas é claro que nem todos tem pequenas assimetrias que passam despercebidas. Algumas pessoas se incomodam bastante com a diferença entre os lados do rosto.

Porém, mais que uma escolha estética, a assimetria facial também pode influenciar a vida do paciente em tarefas básicas como comer, respirar e dormir.

E é sobre a assimetria facial que vamos falar hoje: como é realizado o diagnóstico e o tratamento que visa deixar o rosto mais harmônico.

Continue lendo e saiba tudo sobre esse problema tão comum, mas que pode afetar o dia a dia de quem o tem em graus mais severos!

Quais as possíveis causas da assimetria facial?

Não há como fugir da genética! Muitas vezes, o problema da assimetria acontece por características familiares, mas os hábitos também podem provocar diferenças entre os lados da face.

Mastigar e colocar o rosto no travesseiro sempre do mesmo lado está entre as causas mais comuns da assimetria facial. Isso acontece porque um lado sempre será mais estimulado que o outro. Neste caso da mastigação unilateral, os olhos podem ser afetados.

Para quem tem dificuldades respiratórias, como desvio de septo, sinusite e bronquite, e mantém a boca aberta por longos períodos, pode ter danos ainda mais sérios. Como por exemplo, o céu da boca profundo, a língua mais perto dos dentes da arcada inferior e a cabeça pode ganhar uma projeção mais acentuada para a frente, o que pode influenciar até mesmo na postura.

Outras razões para a ocorrência da assimetria facial incluem problemas dentários, musculares ou esqueléticos, o que indica a variedade de razões e é por isso que a etapa do diagnóstico é tão importante.

Apenas exames específicos podem indicar a causa da assimetria facial, a sua magnitude e a melhor indicação para reduzi-la. A partir do diagnóstico, é que será definido os procedimentos necessários e quais profissionais devem estar envolvidos no tratamento.

Qual o papel do dentista no tratamento?

Os dentes são importantes para deixar o rosto harmônico. Pois, mesmo que a pessoa tenha traços bastante simétricos, o desalinho dos dentes traz prejuízos para a estética, o que acarreta dificuldades de engolir, como no caso da mordida cruzada.

Junto ao dentista, são avaliados os transtornos que existem na região buco-maxilar. Eles nem sempre estão nos dentes, mas sim na formação dos ossos da maxila e da mandíbula. Nesses casos, pode ser necessário um aparelho especial, que apresenta pouco impacto sobre o alinhamento dos dentes, porém ajuda a corrigir o equilíbrio entre esses os dois ossos.

Quando a assimetria facial é leve e não demonstra funcionamento incorreto dos ossos, mas existe dentes apinhados ou desalinhados, os aparelhos ortodônticos são fundamentais para corrigir a mordida.

Quais os procedimentos para reduzir a assimetria?

Uso de aparelhos

Esta é uma das formas mais eficientes e utilizadas para amenizar a assimetria facial. O uso de aparelhos ortodônticos ainda encontra resistência entre os pacientes adultos, por não quererem ostentar o famoso “sorriso metálico”.

A boa notícia é que existe um grande número de opções em aparelhos ortodônticos disponíveis hoje, sendo alguns transparentes para que a estética seja preservada durante o tratamento.

Cirurgia ortognática

Para os casos em que a assimetria facial é maior, por conta de distúrbios do desenvolvimento facial, a cirurgia ortognática, também chamada de maxilar, é indicada para harmonizar os ossos faciais, especialmente os da maxila. Dessa forma, também é corrigida a mordida do paciente.

Vale ressaltar que a cirurgia não é estética, embora a correção da posição dos ossos da face proporcione uma mudança radical, para melhorar o visual do paciente.

Reordenar o desequilíbrio corporal

Embora a assimetria facial seja localizada no rosto, ela sofre grande influência da postura de outras partes do corpo. Por exemplo, é preciso manter a coluna ereta e colocar os ombros para trás, deixando o queixo levantado.

A postura correta ajuda a deixar o rosto mais relaxado, o que ameniza os efeitos da assimetria facial. E ainda, é preciso considerar atitudes rotineiras, como a maneira de falar ao celular, por exemplo.

As pessoas que falam ao telefone com apenas um lado do rosto têm mais chances de elevar o canto dos olhos e desenvolver rugas. Uma solução é utilizar fones de ouvido com microfones conectados aos celulares, pois, ajudam a manter a cabeça ereta, os ombros retos e a reduzir a assimetria facial.

Descubra a posição correta para dormir

A maneira de dormir é uma das principais causas de assimetria no rosto. As rugas abaixo dos olhos e no sulco nasolabial se formam quando o rosto fica por muito tempo em determinada posição, nesse sentido, é fundamental dormir de costas e encontrar um travesseiro adequado.

Encontre o travesseiro ideal

Os travesseiros mais recomendados para evitar a assimetria facial, são aqueles que reduzem a pressão e a fricção no rosto. Nesse caso, é recomendável adotar fronhas de cetim que melhoram a simetria do rosto, por exemplo. Esse tipo de tecido ajuda a não formar rugas nem absorver a hidratação da pele durante a noite. 

Utilize aparelhos de skincare

A indústria de cosméticos ou skincare já lançou diversos aparelhos que trabalham a região do rosto, como por exemplo, o caso dos face rollers, que são dispositivos que ajuda melhorar o lado que está mais flácido e caído do rosto.

Com o uso desses dispositivos em ambas partes do rosto algumas vezes por dia, e realizando movimento de cima para baixo é possível conquistar uma simetria facial.

Preenchimento facial

Mesmo com efeito de curta duração – em média, 1 ano – , o preenchimento facial, como é a chamada a injeção de ácido hialurônico em músculos da face, pode compensar problemas esqueléticos. Os dentistas estão autorizados a aplicar tanto o ácido hialurônico, quanto a toxina botulínica na área da face.

O tratamento para reduzir a assimetria facial, em muitos casos, também engloba:

  • cirurgias plásticas: são indicadas especialmente as de correção do nariz, mas em casos que apresentam alterações importantes dos músculos da face;
  • acompanhamento de fonoaudiólogo: o profissional indica uma série de exercícios que devem ser inseridos na rotina do paciente, suavizando as marcas de expressão e harmonizando as proporções do rosto.

Não se esqueça que o diagnóstico é a parte mais importante de todo o tratamento para a assimetria facial. Ele define todo o trabalho a ser feito: por isso, tire sempre todas as suas dúvidas com seu dentista antes de iniciar o procedimento.

Se ainda não tem um dentista, saiba como encontrar um para suas necessidades e peça para que ele explique como o tratamento será executado em busca da harmonia do rosto.

A qualidade do resultado do tratamento depende das informações e da experiência do especialista. Lembre-se de que o seu rosto é a maior expressão de sua identidade.

Quais exercícios para assimetria facial?

Confira alguns exercícios simples que você pode fazer na frente do espelho para trabalhar a simetria facial:

Exercícios de yoga para olhos e sobrancelhas

A Yoga é uma arte de cuidado com o corpo. Com ela, é possível trabalhar todas as regiões corporais, tanto externas quanto internas, incluindo a região do rosto. A yoga desenvolve, também, exercícios para região dos olhos e sobrancelhas.

Para adotar essa técnica, basta identificar a sobrancelha mais arqueada e apalpá-la com o dedo indicador na horizontal. Logo após, o movimento que deve ser feito é como se você tivesse cobrindo a sobrancelha com dedo. Realize uma leve pressão no local, sem deixar formar rugas na testa.

Em seguida, eleve a outra sobrancelha por 10 vezes, fazendo uso somente do músculo facial e repita esses procedimentos diariamente, até observar um equilíbrio no seu rosto.

Exercício para boca, bochecha e pescoço

Outro exercício para assimetria facial interessante, envolve a região da boca, bochecha e pescoço. Para realizá-lo, basta colocar os lábios entre os dentes, e em seguida, utilize os dedos indicadores para realizar um movimento de cima para baixo, na região lateral da boca.

Depois, movimente a cabeça para frente e para trás, sem perder a postura ereta. Por algumas vezes, solte os lábios e sorria, esse procedimento pode deixar o rosto mais relaxado e simétrico.

Por fim, é importante ressaltar que, se você se incomoda com a assimetria facial e quer amenizar o problema, o primeiro passo é procurar um bom profissional.

É recomendável conferir o registro profissional, acompanhar o trabalho, as redes sociais e conversar com quem já realizou estes procedimentos. Para colocar o seu rosto nas mãos de outra pessoa, é preciso ter confiança no trabalho e total segurança na sua escolha.

Gostou do conteúdo? Esperamos que sim!

Para continuar em dia com novidades sobre procedimentos odontológicos e dicas que garantem um sorriso lindo, assine a nossa newsletter. Assim, você poderá receber nossos conteúdos exclusivos por e-mail!

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

6 Comentários

  1. Gostei de mais do se artigo :), Obrigado por postar, inclusive acompanharei mais esse site

  2. Achei ótimo, até porque, eu não sabia da importância de mastigar dos dois lados.

  3. Achei muito interessante, inclusive, salvei esse link.

    Meu rosto é bastante assimétrico (nariz, olhos, um mais baixo que o outro, e a boca, uma lado mais curto que o outro, além do maxilar, um ser mais definido q o outro), se algum profissional tiver curiosidade, me procure.

  4. Ótimo artigo, incrível.

    Uma pergunta, em casos gerais, o lado que fica com o olho caído, é o que mastiga menos ou o que mastiga mais ?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.