Aparelho autoligado: o que você precisa saber?

Tempo de leitura 11 min

Hoje em dia, vivemos conectados às redes sociais e, por isso, nos preocupamos mais com a harmonia do nosso sorriso, não é mesmo? Muitas pessoas, no entanto, estão insatisfeitas com o posicionamento dos dentes e até sofrem com problemas funcionais na boca. Contudo, nem sempre elas se sentem à vontade para fazer um tratamento ortodôntico.

Felizmente, para essas pessoas, existe o aparelho autoligado, que está revolucionando a área da ortodontia. Neste texto, vou explicar o que é o sistema autoligado, qual a diferença entre ele e o aparelho dentário tradicional e quais são os principais benefícios que essa solução proporciona para a saúde dos pacientes. Confira!

O que é o aparelho autoligado?

Antes de saber detalhadamente sobre a nova intervenção para quem precisa deixar o sorriso funcional e esteticamente melhor, é preciso entender o que é o aparelho autoligado ou autoligável. Como o nome pode indicar, a técnica dispensa a utilização das borrachinhas tradicionais e funciona com base no bráquete, que sustenta o fio preso em pequenas estruturas que já vêm acopladas nele — como uma espécie de presilha.

O aparelho autoligado cumpre a mesma função que outros tratamentos tradicionais, porém, tem características específicas que o fazem ser melhor em relação ao convencional. Esse tipo de aparelho ainda tem a vantagem de ser confeccionado em material metálico, de porcelana ou plástico — policarbonato.

Contudo, como o atual procedimento consegue substituir a borracha? A resposta é simples: o aparelho autoligável usa justamente a presilha para se fixar ao arco ortodôntico, o que reduz o atrito entre os dentes e aumenta radicalmente a estabilidade do tratamento.

Para você entender melhor, a intervenção que dispensa a borrachinha apresenta uma melhoria na qualidade de vida do paciente, pois a evolução corretiva dos dentes é muito rápida quando se opta pelo autoligável. Agora, quando tal técnica deve ser indicada?

Por que o aparelho autoligado é utilizado?

Quanto à indicação, os dentistas afirmam de maneira geral que o aparelho autoligado é bastante recomendado. Qualquer pessoa com necessidade de usar um método fixo deve apostar no autoligável, uma vez que consegue acoplar nele outras estruturas, como o difusor de arco. Não é à toa que muitos indivíduos procuram o aparelho moderno no consultório. Todavia, antes de o procedimento estar em alta, ele já era pesquisado na área ortodôntica.

Se o seu dentista indica o aparelho fixo, escolha o autoligável, vendo-o como um avanço científico que traz mais conforto e reduz o tempo de tratamento. Além disso, eliminar as borrachinhas do procedimento tradicional impacta o resultado positivamente.

Não é apenas uma opção estética, mas também clínica, uma vez que o aparelho autoligado tem menos atrito na boca, deixando os dentes trabalharem de forma eficiente. Dependendo do caso, somente essa intervenção corrigirá o posicionamento dentário.

Quais as diferenças entre o aparelho autoligado e outros modelos?

Até o momento, você já entendeu o que é o aparelho ortodôntico autoligado, por que ele deve ser indicado e para quem é uma solução possível. No entanto, a dúvida que resta é saber qual a principal diferença da técnica tradicional em relação à novidade dos ortodontistas. Respondemos à questão com estes 6 tópicos:

  • os bráquetes, que são estruturas pelas quais passam o fio ortodôntico do aparelho, não precisam de borracha;
  • o tamanho dos bráquetes é menor;
  • o fio termoativado permite ao paciente sair da consulta com uma ação corretiva rápida sobre os dentes — para que você tenha uma ideia, a borracha do aparelho convencional perde estabilidade em até 20 dias;
  • o tratamento é concluído 30% mais rapidamente do que no método tradicional;
  • a manutenção é realizada a cada três meses (a do convencional é mensal);
  • apesar do custo um pouco mais elevado, compensa ter um aparelho autoligado por causa do menor tempo de tratamento.

Quais as vantagens do aparelho autoligado?

Os benefícios desse recurso revolucionário não param por aí. São muitas vantagens que ele oferece aos pacientes. A seguir, vamos citar as principais delas. Fique de olho!

Promove mais conforto e higiene ao paciente

O tratamento que dispensa as tradicionais borrachas para fixar o fio sob os bráquetes é menos incômodo. Uma vantagem do autoligado é que ele reduz possíveis feridas na boca, melhorando a mastigação e até a escovação do paciente.

Como as borrachinhas do aparelho fixo tradicional acumulam restos de comida, outro ponto positivo é que o novo método reduz a sujeira que causa o mau hálito, eliminando tal problema pela raiz. Da mesma forma, a inovação torna a higiene mais fácil devido à menor retenção de placa na boca.

Requer um tempo menor de tratamento

O tratamento com aparelho autoligável é mais rápido. A colocação da estrutura ortodôntica aumenta a estabilidade e começa a corrigir o sorriso imediatamente. Assim, tanto o número de consultas quanto o tempo total que você leva para conquistar dentes funcionais diminuem — desde que se mantenha o cuidado bucal.

Diminui a dor

Já falamos no quesito conforto, mas outro ponto positivo do aparelho autoligado é que o paciente sente menos dor durante o tratamento. Como não há a necessidade do uso das ligaduras elásticas, há uma diminuição significativa das forças aplicadas sobre os dentes, ossos e gengivas, o que reduz a dor durante o tratamento.

Esse é um dos pontos vitais para se garantir o sucesso de todo o processo ortodôntico. Afinal, muitas pessoas podem desistir de dar continuidade ao tratamento devido a dores constantes e a mudanças no seu estilo de vida. É preciso que os aparelhos provoquem o mínimo possível de efeitos negativos sobre a saúde do indivíduo. Superar esses desafios não é nada fácil, mas o aparelho autoligado já oferece uma grande vantagem competitiva em relação aos demais modelos de aparelhos.

É bem mais discreto

Um fator que incomoda muitos pacientes é o visual chamativo proporcionado pelo aparelho metálico. Devido ao uso das borrachinhas coloridas, o uso do aparelho tradicional por pessoas mais maduras nem sempre é bem-visto. Nesses casos, o autoligado é a melhor opção. O modelo não proporciona aquele visual de adolescente e, por isso, é ideal para pessoas adultas, que querem corrigir a posição dos dentes de uma forma mais discreta.

Deixa a manutenção mais rápida

Uma grande vantagem do aparelho autoligado é que sua manutenção é bem mais rápida do que a feita com o modelo tradicional. O tempo da consulta é menor, visto que não há necessidade de troca de ligaduras elásticas. Esse fator economiza tempo e proporciona mais retorno tanto para o dentista quanto para o paciente.

Qual a idade ideal para usar o aparelho autoligado?

Associação Americana de Ortodontia recomenda que as crianças façam avaliação com um ortodontista a partir dos 7 anos de idade, pois nessa fase elas já conseguem fazer a higiene bucal sozinhas. No entanto, dependendo do caso, o tratamento ortodôntico pode ser iniciado antes. Para usar o aparelho autoligado, não há uma idade específica. Ele é indicado tanto para crianças quanto para jovens e adultos.

Powered by Rock Convert

Essa é mais uma vantagem competitiva em se utilizar o aparelho autoligado. O fato de não haver limitações etárias tão pronunciadas faz com que esse tratamento tenha uma grande aplicabilidade em diversos pacientes.

Quanto tempo dura o tratamento?

O tempo de tratamento depende do caso e das condições de movimentação dos dentes. No entanto, no sistema autoligado, há uma tensão mais constante, o que permite acelerar a movimentação dos dentes e da arcada. Por esse motivo, o tratamento costuma durar menos tempo.

Os resultados são bastante satisfatórios, visto que o aparelho corrige problemas como dentes desalinhados, mordida cruzada, nascimento de dentes fora do lugar, entre outros males complexos. Em casos nos quais o paciente só deseja fechar o espaço entre os dentes, não há diferença significativa entre o sistema autoligado e o aparelho convencional.

De qualquer forma, mesmo que essa seja uma excelente opção de tratamento, apenas o dentista pode orientar quanto à viabilidade de seu uso para cada paciente.

Que cuidados ter para manter o aparelho?

Quem quer ter um sorriso bonito e harmônico precisa cuidar de sua saúde bucal, zelo que se estende ao aparelho, pois, se mal cuidado, pode contribuir para o aparecimento de cáries e outras doenças. Isso porque haverá um acúmulo de resíduos alimentares na boca, o que aumenta a proliferação de bactérias. Além disso, se a boca não for higienizada corretamente, a área com presença de sujeira se transforma em tártaro, cuja remoção somente é feita por um profissional.

Como o aparelho trabalha com um movimento de baixo atrito entre o fio e o bráquete, a aparição de placa bacteriana ou tártaro prejudica diretamente o nivelamento do seu sorriso, podendo atrasar o resultado esperado e aumentar as visitas ao consultório. Nesse sentido, você não deve abrir mão da higiene, muito pelo contrário, é preciso redobrar a cautela para dispensar qualquer dano. Mas não precisa perder o sono!

Para ficar seguro com o seu tratamento, escove os dentes diariamente, use fio dental e evite alimentos de consistência dura, como maçã e torresmo. Investir o máximo de tempo na limpeza é um indicativo de que o tratamento será bem realizado.

O aparelho autoligado é mais caro?

Uma dúvida muito comum sobre o uso do aparelho autoligado é quanto à questão financeira. Ou seja, será que esse modelo tem um custo mais alto do que os outros tipos de aparelhos? Pois bem, é preciso analisar alguns pontos antes de dar uma resposta definitiva para essa questão.

Em primeiro lugar, os valores variam de acordo com o tipo de material utilizado. Por exemplo, cerâmica, metálico ou transparente. Isso já demonstra que, em qualquer um desses casos, o custo final pode ser mais alto do que com os aparelhos tradicionais.

Essa análise também deve ser realizada pelo lado da durabilidade. Afinal, o uso de materiais de qualidade maior tende a gerar uma resistência muito mais acentuada. Além disso, reduz significativamente a necessidade de procedimentos para reparo do aparelho ortodôntico. Tudo isso revela o quanto a análise do custo-benefício deve envolver diferentes variáveis.

Por fim, não podemos nos esquecer do fato de que os tratamentos com aparelhos autoligados geram um tempo menor de uso. Isso quer dizer que existe uma economia que pode equiparar os custos de ambos os tipos de tratamentos (autoligados e convencionais).

Quais as cores do aparelho autoligado?

Um detalhe muito interessante é o fato de que o aparelho autoligado é muito mais discreto. Você sabia que nesse modelo não há o uso de ligaduras elásticas para fixação? Aquelas famosas “borrachinhas”, que a grande maioria das pessoas utiliza nos seus tratamentos ortodônticos, não estão presentes aqui.

Isso deixa o aparelho autoligado muito mais interessante para quem tinha receio de utilizá-lo. A produção em materiais transparentes ou metálicos torna os bráquetes quase imperceptíveis.

O aparelho reduz a necessidade de extração dos dentes?

Outra dúvida muito comum para quem pretende utilizar o aparelho autoligado é sobre a necessidade de extração dentária. Isso é algo que gera muitos anseios e dúvidas. A boa notícia é que devido à possibilidade maior de expansão da arcada dentária o aparelho autoligado reduz a realização de extrações.

Ou seja, ele promove uma área maior para a movimentação dentária, o que facilita as intervenções pelo profissional. É preciso lembrar que a necessidade ou não de extração envolve diversos fatores e esquemas de tratamento. Por isso, somente o cirurgião-dentista pode determinar se deve ou não ser feito. Procure sempre a orientação de um especialista!

Ele pode causar manchas nos dentes?

Ninguém quer ter um sorriso prejudicado. Então, é esperado que os pacientes tenham dúvidas quanto à possibilidade do aparelho promover o desenvolvimento de manchas. Os modelos tradicionais têm borrachinhas que facilitam o acúmulo de restos de alimentos. Isso gera substrato para a atuação de bactérias que degradam o esmalte dentário e podem gerar manchas.

Como o aparelho autoligado pode ser produzido a partir da cerâmica, há uma redução da possibilidade de ocorrer esse tipo de problema.

Neste texto, você descobriu o que é, por que usar e como o aparelho autoligado se diferencia do tradicional. Com estrutura inovadora nos bráquetes, que dispensa a borracha, a técnica reduz drasticamente as visitas ao dentista e ainda diminui quase pela metade o tempo de tratamento.

Este post foi útil? Agora que você já sabe mais a respeito do aparelho autoligado, entre em contato com a OdontoCompany para agendar o mais rápido possível a sua consulta e conquistar um lindo sorriso harmônico!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

5 Comentários

  1. Gostei muito do site. Informações que explicam o leitor a entender, com palavras de fácil entendimento.

    1. Fernando, tudo bem? Seu feedback é muito importante para nós! Obrigado 😀

  2. Estou com o aparelho auto ligado a 2 anos, e meus dentes estao tortos, nao consigo ver resultados satisfatórios, isso por qur falam que o tratamento é mais rapido com ele

    1. Interessante, Denis! No seu caso, seria necessário realizar uma avaliação para entender o que pode estar acontecendo. Isso, porque realmente o tratamento com o aparelho autoligado tende a ter resultados mais rápidos.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.