Agende sua avaliação

Quem tem implante pode usar aparelho? Entenda aqui!

Tempo de leitura 11 min
O que você sabe sobre saúde bucal? Venha descobrir!

Quem não quer ter um sorriso harmônico para gargalhar sem medo nos eventos com os amigos e a família? No entanto, muitas pessoas têm a seguinte dúvida: quem tem implante pode usar aparelho?

Neste post, saiba tudo sobre o implante dentário e descubra se quem fez a cirurgia pode usar aparelho ortodôntico. Além disso, entenda por que pacientes com implantes devem ter cuidados com a higiene oral, para quem a técnica é indicada e por que o procedimento deve ser acompanhado por um profissional.

Comece a leitura agora mesmo e tire todas as dúvidas sobre esse assunto!

Quais casos precisam de implante dentário?

Antes de responder à pergunta sobre o uso específico do aparelho, é necessário explicar o que é o implante, para quais casos ele é indicado e como é colocado pelos profissionais.

Fique tranquilo, pois nós esclarecemos tudo para você!

A prótese é uma solução ortodôntica para quem perdeu um ou vários dentes, seja de forma acidental ou em decorrência de algum problema bucal, como:

Para essas situações, em geral, recomenda-se o tratamento com pinos de titânio, a fim de que as funções da boca — como a mastigação, a fonação e a respiração — sejam restabelecidas e voltem a ser executadas perfeitamente.

Mas de que material são feitos os implantes e onde exatamente são colocados? Tirando a dúvida, eles são construídos com material metálico (compatível com o corpo humano), a exemplo do titânio, que apresenta fixação bastante segura e uma aparência muito natural na substituição da raiz do dente.

Se você ainda tem dúvidas sobre a região implantada, pode-se dizer que o maxilar ou a mandíbula são as áreas que recebem o procedimento que devolve as funções da boca e dá uma nova harmonia ao sorriso. Contudo, o implante, certamente, requer uma rotina de cuidados. Confira abaixo!

Dentes implantados necessitam de cuidados especiais?

Quem apresenta perda dentária pode sofrer má oclusão e outros problemas no corpo, e não é por acaso que a prótese tem sido uma revolução na odontologia para acabar com a desarmonia na aparência.

Porém, como a colocação do implante é um tipo de cirurgia, requer cuidados. Por isso, entre as responsabilidades do paciente estão visitar sempre o dentista, fazer exames radiológicos e adotar alguns hábitos básicos, como:

  • realizar a higiene bucal diariamente;
  • fugir dos alimentos com textura muito resistente;
  • evitar o cigarro.

Entenda melhor esses cuidados a seguir!

Manter a higienização bucal

A escovação de duas a três vezes ao dia e o uso do fio dental para remover restos de alimentos na dentição são duas atitudes importantes que mantêm a saúde bucal.

Pacientes com implante e aparelho ortodôntico devem ter cuidado redobrado nessa etapa, a qual pode ser complementada com substâncias que ajudam a limpar os dispositivos, dependendo da indicação do seu dentista.

Ter cuidado com a alimentação

Com implante e aparelho ortodôntico, o paciente também deve estar atento à alimentação. O ideal é que haja um período de adaptação aos procedimentos, no qual a pessoa deve escolher itens com textura macia e que facilitem a mastigação.

Além disso, com o passar dos meses, é preciso ter atenção ao ingerir alimentos muito duros ou pegajosos, que podem atrapalhar o tratamento, danificar a prótese ou até mesmo o aparelho ortodôntico.

Evitar fumar

Para quem está no pós-operatório, e mesmo depois da cirurgia de implante, a indicação é não fumar. Esse hábito prejudica a recuperação dos tecidos bucais e pode danificar os implantes ou o sucesso do seu tratamento ortodôntico.

O motivo é que as inúmeras substâncias do cigarro agem na boca, aumentando a proliferação de bactérias e desequilibrando as funções orais. Além disso, com o passar do tempo, o tabagismo pode prejudicar a estética do seu sorriso, deixando-o mais escuro e com resíduos.

Lembre-se: um sorriso bonito também depende de hábitos de vida mais saudáveis.

Quando pessoas com implante podem usar aparelho?

Muitos pacientes com perda dental chegam ao consultório com dúvidas. Entre as questões, esta chama a atenção: o tratamento com aparelho pode ser indicado para quem tem ou pretende colocar implante?

Ora, é possível que a recomendação do dentista inclua os dois procedimentos, uma vez que o implante restabelece o vazio deixado pela perda do dente e o uso do aparelho melhora o espaço e o posicionamento dentário.

Antes de tudo, no entanto, o aparelho do tipo ortodôntico é ideal para quem apresenta desarmonia na dentição, já que a técnica auxilia a movimentar os dentes a partir do uso de algumas peças, a depender do tipo (móvel, fixo ou combinação de ambos).

Agora, quando ele é permitido para quem tem implantes? A resposta depende de cada caso diagnosticado, mas a prótese bem colocada não causa nenhuma restrição à vida do paciente (muito pelo contrário) e pode perfeitamente ser alinhada ao aparelho para restabelecer as funções bucais diárias.

Implante bem colocado

implante ajuda quem tem perda dentária a voltar a sorrir com qualidade de vida. Entretanto, é preciso ressaltar que o aparelho pode não ser uma opção caso a prótese tenha sido mal colocada. O principal objetivo da técnica é harmonizar o sorriso, e não corrigir a implantação anterior.

Assim, nos casos em que a prótese está mal posicionada, a utilização do aparelho ortodôntico pode não ser recomendada. O motivo para isso é bem simples: como o implante é uma peça fixa, o aparelho não será capaz de ajustar a sua posição em conjunto com os demais dentes.

Dessa forma, um único dente mal implantando, por exemplo, pode prejudicar o tratamento, já que ele é capaz de impedir que os outros se movimentem para a posição correta.

Se você já tem uma prótese e ela aparenta não estar bem posicionada, a primeira coisa que deve fazer é procurar um profissional experiente.

O cirurgião dentista diminuirá os danos anteriores ao focar em corrigir o formato (angular) do implante e, a partir disso, pode prosseguir com o tratamento com o auxílio do aparelho.

Ancoragem para prótese

Para que o aparelho trabalhe o posicionamento dos dentes (como é esperado pelo paciente), a posição do implante deve estar perfeitamente correta na boca. Em caso afirmativo, você consegue usufruir da cirurgia, a fim de, inclusive, ancorar a instalação do novo tratamento.

Além do mais, nesses casos, o implante pode ser um grande aliado do tratamento com aparelho ortodôntico. Isso porque, a depender do quadro, o implante pode servir como um rígido ponto de ancoragem do aparelho, auxiliando na movimentação dos dentes naturais.

Como o material da implantação é resistente e geralmente não sofre risco de quebrar, a sua ancoragem é ainda mais segura. Nesse sentido, a região implantada pode ser acomodada ao dispositivo, como se fosse um parafuso sob o osso, trazendo mais estabilidade ao sorriso.

Sem apresentar movimento, o implante oferece um forte apoio para o aparelho puxar e alinhar os dentes, mas com a vantagem de ser mais resistente à força exercida sobre as ancoragens do dispositivo.

No entanto, em razão da maior complexidade desse perfil de tratamento, o acompanhamento profissional deve ser sempre um aliado para você conseguir sucesso na intervenção.

Por que a situação requer acompanhamento profissional?

É certo que a perda de um ou de vários dentes prejudica a sua saúde. No entanto, hoje em dia, a odontologia apresenta várias possibilidades para reverter a aparência desdentada.

Os implantes e os aparelhos ortodônticos ajudam as pessoas a sorrirem novamente, mas desde que o tratamento seja acompanhado por quem realmente entende do assunto.

Sabe por que você deve recorrer à ajuda do dentista? Com o paciente na clínica, o especialista faz um estudo amplo para planejar o tratamento indicado e chegar mais rapidamente ao resultado esperado.

Se for o caso, a técnica escolhida pode combinar a instalação do implante com o aparelho e aumentar a perfeição do método.

A seguir, saiba mais sobre as principais funções do profissional.

Planejar o procedimento

O profissional faz, inicialmente, exames clínicos para alcançar um diagnóstico preciso. Nessa etapa, alguns pontos costumam ser questionados pelo dentista, como:

  • se você faz ou já fez algum tratamento;
  • se tem problemas de saúde;
  • se toma medicação regularmente.

Depois da consulta, normalmente pede-se que a pessoa faça exames laboratoriais, como os de sangue, que avaliam a condição médica do paciente antes de submetê-lo a uma cirurgia.

Exames de imagem, a exemplo da tomografia, também ajudam a mapear a situação odontológica, oferecendo uma visão mais expandida das estruturas bucais do indivíduo.

Analisando os resultados, o dentista consegue indicar o tratamento mais adequado para harmonizar o seu sorriso. Além disso, ele poderá indicar os procedimentos envolvendo o implante que devem ser adotados antes de iniciar o tratamento com o aparelho ortodôntico, como:

  • substituição da prótese;
  • restauração de alguma estrutura;
  • reposicionamento do implante, entre outros.

Destaca-se que o planejamento, etapa responsável por coletar informações sobre a cavidade bucal e o tipo de implante requerido, é bastante importante para o implantodontista não cometer erros durante o processo, aumentando a chance de o procedimento ser bem-sucedido.

Depois disso, o cirurgião realiza a colocação do implante e ajuda o paciente a não ter complicações no pós-operatório.

Identificar situações em que o tratamento não é indicado

Como vimos, o implante dentário, por si só, não é um fator impeditivo para o uso de aparelhos ortodônticos. No entanto, como se trata de uma situação mais complexa, o acompanhamento de um profissional da área é indispensável.

Além de planejar todo o tratamento, esse profissional é quem poderá avaliar o seu sorriso e definir se o seu implante está perfeitamente apto a receber o aparelho ortodôntico.

Em determinadas situações, em razão da posição inadequada do implante, a correção da arcada por meio do aparelho não é possível. Isso porque o implante pode interferir na movimentação dos demais dentes e impedir que o tratamento seja executado.

Assim, ao consultar um dentista, é possível avaliar melhor o quadro e determinar se o implante está no local correto, além de verificar se ele não vai interferir nas funções do aparelho.

Substituir dentes provisórios

Implantes usam um pino metálico dentro do osso, substituindo a raiz comprometida do dente, para restaurar a dentição.

A implantação requer um tempo para que o material cicatrize e se integre ao organismo, mas o dentista pode optar por dentes provisórios, que ficam na boca até o paciente se recuperar da cirurgia, mantendo a estética e a função bucal.

Ajustar a mordida

Após a cirurgia e a colocação do aparelho, você deve continuar as consultas com o dentista. Isso porque o profissional é o único capacitado para avaliar a eficácia do procedimento, ajustando a sua mordida e observando a sua mastigação, a evolução do tratamento e a manutenção das peças.

De toda forma, você também tem o seu papel no desempenho do processo, uma vez que o cuidado no dia a dia (seja após uma implantação ou uma colocação de aparelho) deve ser mantido com rigidez, ao escovar os dentes, alimentar-se bem e fazer a manutenção bucal.

Quer restaurar a sua autoestima e qualidade de vida com um sorriso mais saudável?

Agora que você já entendeu mais sobre o implante dentário e o aparelho ortodôntico e descobriu que há como combinar os dois tratamentos para potencializar o processo dental do paciente, pode ter a certeza de que um sorriso harmônico e saudável é possível mesmo para quem tem implantes.

Então, para voltar a sorrir com segurança e satisfação, conte sempre com o apoio e os cuidados de um bom profissional da odontologia. Além de ser a pessoa mais habilitada a cuidar do seu sorriso, ele pode avaliar melhor o seu quadro e indicar o tratamento mais eficiente.

Ainda, é muito importante que você faça a sua parte e adote os cuidados citados neste artigo. Afinal, um sorriso saudável e bonito é resultado de uma boa higiene e de bons hábitos de vida.

Viu como quem tem implante pode usar aparelho? Para voltar a sorrir com segurança, entre em contato com a OdontoCompany agora mesmo e agende a sua avaliação com a maior rede odontológica do país!

será que eu preciso de aparelho

Quer receber mais conteúdo como esse de graça?

Cadastre-se para receber nosso conteúdo por e-mail.

E-mail cadastrado com sucesso
Ops! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, verifique se o captcha está correto.

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.