Ortodontia

Estou com um dente quebrado, e agora? Veja o que pode ser feito!

março 8, 2019
Tempo de leitura 3 min

Um dente quebrado, sem dúvidas, é um grande transtorno. Independentemente de ficar logo na frente ou na parte de trás da boca, as consequências vão bem além da estética, já que manter um ou mais dentes quebrados pode alterar as funções normais da arcada dentária.

No entanto, com alguns cuidados e a ajuda de um profissional especializado, é possível consertar o dente quebrado logo após o acidente. Continue lendo e conheça os tratamentos!

O que pode causar um dente quebrado?

Engana-se quem pensa que quedas ou pancadas na região da boca são as maiores causas para a quebra de um dente. As principais responsáveis pela maioria dos casos de dente quebrado são, na verdade, as famosas e temidas cáries.

Como elas não são facilmente percebidas pelos pacientes, podem “trabalhar tranquilas” no enfraquecimento da dentição, só sendo descobertas depois da quebra. Outros fatores também podem levar à fratura, como bruxismo, dentes mal posicionados e sobrecarga de alguns dentes, caso o paciente já tenha extraído um ou mais elementos dentários.

O que fazer caso um dente quebre?

Os primeiros socorros são essenciais para que o tratamento tenha o melhor resultado possível. Então, se o dente quebrou, nada de pânico! Tome estas providências imediatamente após o acidente, antes mesmo de procurar um profissional:

  • procure pelo fragmento quebrado e limpe-o com água corrente;

  • coloque-o em uma solução de pH neutro, como soro fisiológico ou leite;

  • faça um bochecho de água com sal ou com enxaguante bucal para limpar o local.

No entanto, acontece, por vezes, de a parte quebrada não ser encontrada e não ser possível realizar a colagem. E aí, o que fazer nesses casos? Faça a profilaxia conforme explicado acima e fique atento ao tópico abaixo, em que vamos mostrar quais os tratamentos indicados para esse caso.

Além disso, se o dente for quebrado por inteiro, a dica fundamental é: não tente colocá-lo de volta! Apenas um dentista pode realizar qualquer procedimento e você ainda corre o risco de machucar ainda mais o local (e levar diversas bactérias e micro-organismos para a boca!).

Quais as opções de tratamento?

Ainda bem que, hoje, várias opções de procedimentos estão disponíveis para restabelecer o sorriso, não é mesmo? No entanto, claro que esse é apenas um guia, o procedimento que será adotado deve estar de acordo com as orientações de um profissional, até porque muito depende de qual parte do dente foi quebrada.

Polimento

Grau da fratura: pequeno

Quem sofreu uma lesão pequena, quase que imperceptível, ainda assim, deve ir ao dentista. Quando um dente “lasca”, ele pode machucar e lesar outros dentes, por isso, é necessário polir e criar uma superfície lisa.

Restauração

Grau da fratura: pequeno ou médio

A restauração é feita naquelas pessoas que não encontraram a parte quebrada do dente. Então, a solução é recriá-la. Usando, normalmente, resina, o dentista preenche a parte fraturada para devolver ao dente a forma e as funções normais.

Extração

Grau da fratura: grande

Nos casos em que a fratura é grande, a ponto de impossibilitar o trabalho do dentista em restabelecer o dente, a extração é indicada para aliviar a dor e as chances de infecção. Esse procedimento é adotado principalmente nos casos em que a fratura ultrapassa a linha da gengiva.

Coroa

Grau da fratura: grande

Caso o dente tenha sofrido um trauma muito grande, é necessária a colocação de uma coroa de porcelana. Ela tem o objetivo de devolver as funções normais do dente e, quando produzida em cerâmica, pode render excelentes resultados!

Vale ressaltar que se a parte interna ficou exposta após a fratura, é recomendado também um tratamento de canal no dente quebrado, pois a polpa pode, até mesmo, necrosar.

Quer continuar bem informado sobre a saúde bucal e os tratamentos que podem transformar o seu sorriso? Então, acompanhe-nos nas redes sociais! Estamos no Facebook, no Instagram, no YouTube e no LinkedIn!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário