Agende sua avaliação

Esmalte, dentina e polpa: entenda as diferenças e cuidados necessários

Tempo de leitura 6 min

Durante a higiene bucal, temos a oportunidade de cuidar do nosso sorriso e observar aspectos como a tonalidade, o estado e a saúde dos dentes. No entanto, o que vemos superficialmente é apenas a “ponta do iceberg”, pois cada dente possui uma estrutura interna que afeta diretamente a saúde bucal. Esmalte, dentina e polpa são elementos fundamentais que compõem o nosso sorriso. Você sabe qual é o papel de cada um deles?

Neste texto, abordamos as principais dúvidas sobre o tema, a fim de informar o funcionamento da estrutura dentária. É importante ter consciência de que cada parte do dente desempenha uma função específica. Juntas, elas garantem a saúde e a beleza do nosso sorriso. Confira!

O que é o esmalte dentário?

O esmalte dentário envolve todo o dente, prevenindo problemas como a cárie e a hipersensibilidade. Essa estrutura mineralizada tem a importante função de proteger as estruturas internas, como a dentina e a polpa.

Os principais cuidados que devemos ter com o esmalte dentário são:

  • reduzir o consumo de açúcar em alimentos e bebidas, pois ele alimenta as bactérias da boca, aumentando a produção de ácido, o que pode resultar em cáries e outros problemas;
  • limitar a ingestão de sucos cítricos, refrigerantes diet e energéticos, pois mesmo aqueles sem açúcar podem aumentar a acidez bucal, enfraquecendo o esmalte e favorecendo o surgimento de cáries;
  • incluir alimentos ricos em cálcio na alimentação diária, como leite e queijo, pois eles fortalecem os dentes e combatem a acidez bucal;
  • escovar os dentes suavemente, com a escova em um ângulo de 45 graus em relação à gengiva;
  • aguardar pelo menos uma hora após ingerir doces ou sucos cítricos para escovar os dentes, pois o ácido pode amolecer o esmalte;
  • tratar a azia e as desordens alimentares, pois o suco gástrico em contato com os dentes contribui para a erosão dental;
  • evitar atritar os dentes, pois o bruxismo e o hábito de atritar os dentes durante o dia podem estragar o esmalte e causar outros problemas. Se você apresenta sinais de bruxismo, procure um dentista e faça consultas regulares.

Quais são as características da dentina?

A dentina é um tecido conjuntivo de cor branca ou amarelada que não possui vasos sanguíneos. Sua principal função é absorver choques e proteger os dentes de danos causados por alimentos e outros tipos de desgaste. A dentina também é responsável pela sensibilidade dentária, pois contém os túbulos dentinários, que se conectam diretamente com a polpa, a parte nervosa do dente.

Qual é a relação entre problemas na dentina e sensibilidade dentária?

Problemas na dentina, como perda de esmalte ou retração gengival, podem expor os túbulos dentinários, levando à sensibilidade dentária. A exposição da dentina pode causar sensibilidade a alimentos frios ou quentes e levar à hipersensibilidade.

Existem várias opções de tratamentos disponíveis para a sensibilidade dentária, incluindo procedimentos realizados no consultório odontológico, como a aplicação de verniz ou gel de flúor para ajudar a fortalecer a dentina e o esmalte. Além disso, pode-se aplicar um agente fixador para reduzir a sensibilidade.

Os tratamentos em casa incluem a escovação correta com uma escova de cerdas macias, o uso de creme dental para sensibilidade dentária e a utilização de um creme dental com alta concentração de flúor, recomendado pelo dentista. Com essas medidas, é possível diminuir a sensibilidade dentária e melhorar a saúde geral dos dentes.

Por que é importante cuidar da polpa dentária?

A polpa dentária é a parte mais viva do dente. Em seu interior, existem vasos sanguíneos e terminações nervosas que mantêm a vitalidade do elemento dental. É por meio da polpa que sentimos os incômodos e os alertas de problemas bucais, como a cárie e a sensibilidade dentária.

Quando a polpa dentária fica exposta devido a traumas, cáries ou desmineralização do dente, pode ocorrer uma inflamação conhecida como pulpite. Essa condição pode levar a tratamentos como o canal ou até mesmo à extração do dente.

Diferentes fatores podem causar a exposição da polpa, incluindo quedas, pancadas, bruxismo, mastigação incorreta e agentes químicos, como na quimioterapia, radiação ou galvanismo.

A cárie é uma das principais causas de exposição da polpa e ocorre quando ácidos produzidos pela placa bacteriana corroem o esmalte do dente. É fundamental manter uma boa higiene bucal para evitar a formação de cáries, a fim de que elas não evoluam para a polpa.

O bruxismo, caracterizado pelo ranger e/ou apertar dos dentes durante o sono, pode enfraquecer os dentes e causar danos à estrutura óssea, à gengiva e à articulação da mandíbula. Fatores como tensão, ansiedade, estresse e problemas físicos de oclusão podem contribuir para o surgimento do bruxismo.

A mastigação incorreta também pode causar problemas à polpa do dente, assim como danos à gengiva e à estrutura óssea. É importante consultar um dentista para corrigir a mordida e evitar complicações futuras.

Por que é necessário contar com um dentista de confiança?

Por vários motivos, contar com um dentista de confiança é essencial para garantir a proteção do esmalte, da dentina e da polpa dentária. Nas linhas abaixo, listamos os principais. Confira!

Diagnóstico preciso

Um dentista experiente e de confiança pode diagnosticar problemas dentários precocemente, antes que eles se tornem graves. Isso ajuda a evitar a perda de dentes ou outros problemas bucais mais sérios.

Tratamentos eficazes

O bom profissional sabe quais são os tratamentos mais adequados para cada caso e pode oferecer opções personalizadas de tratamento que sejam eficazes e menos invasivas. Isso ajuda a proteger a saúde dos dentes e a prevenir danos desnecessários.

Orientação e educação

O dentista poderá oferecer orientações e educação sobre a melhor forma de cuidar dos dentes, incluindo técnicas de escovação e uso do fio dental, dieta saudável e outras medidas preventivas. Isso contribui para a proteção do esmalte, da dentina e da polpa dentária no longo prazo.

Monitoramento regular

Quando contamos com um dentista de confiança, frequentando as consultas regularmente, é possível monitorar a saúde bucal ao longo do tempo, verificando se há sinais de problemas no estágio inicial. Isso previne que pequenos problemas se tornem grandes e, portanto, ajuda a proteger o esmalte, a dentina e a polpa dentária.

Atendimento personalizado

Um dentista de confiança pode oferecer um atendimento personalizado, levando em consideração as necessidades individuais de cada paciente. Assim, é possível receber o tratamento certo para suas demandas.

Como vimos neste post, esmalte, dentina e polpa são partes essenciais dos nossos dentes, e cada uma delas requer cuidados específicos para manter a saúde bucal. Ao entender as diferenças entre essas partes e como cuidar delas, podemos evitar problemas dentários dolorosos e caros. Lembre-se sempre de visitar o dentista regularmente e manter uma boa rotina de higiene bucal para garantir a saúde dos seus dentes.

Gostou do post? Então, siga a gente nas redes sociais e receba em primeira mão as nossas dicas e novidades. Estamos no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.