Ortodontia

Confira as 6 etapas do tratamento com aparelho ortodôntico!

setembro 19, 2018
Tempo de leitura 8 min

Já faz um bom tempo que você está insatisfeito com o seu sorriso? Não se desespere: muitas pessoas têm problema no alinhamento dos dentes e isso pode ser solucionado com a ajuda de um dentista, o profissional que sabe exatamente como se coloca aparelho ortodôntico em seus pacientes.

Cada vez mais, as pessoas buscam alternativas para deixar o sorriso mais bonito. Além disso, cuidar do alinhamento dentário é algo que traz benefícios também para a saúde. Conhecer, no entanto, a importância e os passos desse tipo de procedimento é algo muito importante.

Entenda como a instalação do aparelho depende do exame clínico e por que ela inclui também o alinhamento, a correção, as visitas regulares ao cirurgião-dentista e, finalmente, a conclusão do processo com a contenção. Neste conteúdo, descubra o que é, para que serve e quais são as etapas do tratamento com aparelho ortodôntico. Leia agora mesmo para tirar as dúvidas!

Para que serve e quando utilizar tratamento com aparelho?

Antes de falar exatamente sobre as etapas do tratamento e sabermos como se coloca aparelho, é preciso explicar em que consiste e para que ele serve. O método dentário é ideal para quem precisa corrigir o posicionamento dos dentes, seja por razões estéticas, seja pelo funcionamento de todas as partes da boca.

Além de deixar o sorriso mais bonito e harmônico, esse tipo de tratamento é essencial para tratar problemas causados pelo desalinhamento dos dentes, como dores de cabeça e alterações mastigatórias. Assim, a colocação de um aparelho também é essencial para garantir a qualidade de vida dos pacientes.

Qual é o momento certo para colocar aparelho?

Não há um momento certo para colocarmos aparelhos. Pessoas diferentes poderão ter, ao longo de suas vidas, necessidades muito diversas e, embora o tratamento seja muito mais rápido nas crianças, nada impede que pessoas na fase adulta também façam uso desse tipo de ferramenta.

No entanto, de maneira geral, recomenda-se que as crianças a partir dos 7 anos de idade passem por uma avaliação para determinar se precisam ou não utilizar os aparelhos ortodônticos. Assim, o tratamento se torna bem mais otimizado.

Quanto tempo dura esse tratamento?

É impossível dizer quanto tempo alguém ficará com um aparelho sem avaliar pessoalmente o caso. Cada um terá necessidades únicas, particularidades físicas e muito mais. O que podemos afirmar, no entanto, é que pessoas que seguem à risca as recomendações de seu dentista e cuidam do sorriso com a devida responsabilidade têm tratamentos bem mais curtos e eficazes.

Quais são os principais tipos de aparelho ortodôntico?

Há uma grande variedade de aparelhos ortodônticos. Cada um deles conta com características e objetivos próprios e, por isso, podem ser recomendados para pessoas com necessidades bastante diferentes.

Os mais comuns, no entanto, são os aparelhos móveis metálicos e os fixos. Hoje em dia, eles estão muito mais modernos e proporcionam uma estética cada vez mais privilegiada para os pacientes que precisam utilizar tais produtos.

É preciso fazer exames antes de colocá-lo?

Apesar de ser um procedimento bastante seguro, alguns exames são recomendados antes da colocação de um aparelho ortodôntico. Eles são responsáveis por garantir ainda mais precisão ao tratamento, fazendo com que os resultados obtidos sejam melhores. Alguns dos exames incluem:

  • um exame físico completo para procurar sinais de cáries e outras doenças que devem ser tratadas antes da colocação do aparelho;
  • radiografia panorâmica;
  • radiografia lateral;
  • radiografia periapical;
  • tomografias.

Todavia, cada paciente é único e pode demandar exames específicos. Por isso, converse com o seu dentista e tire as suas dúvidas!

Como se coloca aparelho ortodôntico?

O primeiro momento é o diagnóstico feito pelo profissional. Com o aval do ortodontista, chega a hora de colocar o aparelho, cujo tipo (fixo ou removível) e o tempo de tratamento dependem das características do paciente. Porém, a dúvida que fica é: quais são as etapas desse procedimento? Vamos ver adiante os 6 diferentes passos.

1. Diagnóstico

Como você já deve ter percebido, o diagnóstico é indispensável na área odontológica. E o motivo é simples: não existe o que solucionar ou remediar sem que se conheça o problema! Aqui, o dentista investigará a situação para, em seguida, definir o plano de ação que alcance o sorriso perfeito.

A etapa não é complexa, inclui desde a primeira avaliação de caso até a solicitação de exames que mostrarão aquilo de que você realmente precisa para estar com a saúde bucal em dia. Com esse mapeamento completo em mãos, o profissional parte para a instalação do aparelho.

2. Instalação

A instalação se dá após a parte clínica e o diagnóstico feito com base na consulta e nos exames. Paciente e profissional conversam para chegar ao modelo de aparelho ideal, dependendo de características como a estrutura do dente e a resistência da gengiva, sem esquecer as motivações pessoais e os resultados esperados.

Há vários tipos de aparelho, e eles são colocados de maneiras diferentes (o fixo, por exemplo, pode requerer a aplicação dos bráquetes, que sustentam o fio metálico). Uma vez concluído este passo, você começa a sentir os efeitos da instalação, a começar pelo alinhamento.

3. Alinhamento

Seja fixo ou móvel, o aparelho é uma solução para alinhar os dentes, restaurando a beleza e devolvendo a função dental. Não por menos, este estágio é um dos mais importantes quando o assunto é correção ortodôntica.

Após a instalação, os dentes começam a se nivelar e se alinhar. Para concluir o nivelamento, em alguns casos, é recomendado fazer extrações dentárias ou melhorar o posicionamento dental com giros.

Com essas mudanças na boca, é preciso que o ortodontista verifique, já nos primeiros dias, a sua reação ao aparelho. O especialista confere se a movimentação está ocorrendo perfeitamente ou se é necessário fazer algum ajuste.

4. Correção

Se o dentista conferir a situação e chegar à conclusão de que os seus dentes estão se alinhando, a etapa seguinte envolve a correção efetiva do problema.

Chamada de etapa intermediária, ela pode ser a mais demorada do tratamento. Sabe por quê? A resposta é: o que muda em relação ao passo do alinhamento são os fios de aço, no caso do aparelho fixo.

Os fios de aço (os quais são feitos comumente com uma composição de níquel e titânio) são combinados com elásticos para aumentar a movimentação dos dentes, fechando espaços na dentição, reduzindo desvios, corrigindo mordidas abertas e alinhando o método ao objetivo traçado na hora do planejamento.

5. Finalização

Seguindo o plano de ação do dentista, a etapa conclusiva chega quando o sorriso se aproxima do que o paciente esperava. Ainda assim, o profissional pode pedir que você use elásticos verticais, novos bráquetes ou uma dobra nos arcos.

É essencial seguir as orientações à risca, uma vez que, sem a sua colaboração, você pode colocar em risco todo o tempo dedicado ao tratamento. Ah, ainda existe outra fase depois da finalização para você curtir o seu novo sorriso.

6. Contenção

Bom, você pode estar se perguntando por que há outra etapa a ser seguida depois da finalização. Mas a verdade é que os dentes que passam por tratamento ortodôntico precisam, ainda, se adaptar ao novo alinhamento nos primeiros meses.

Para que a movimentação fique estável, geralmente se indica a contenção, tanto superior quanto inferior. Tal instalação aumenta a chance de os dentes permanecerem no devido lugar, desde que a pessoa compareça ao consultório semestralmente ou em intervalos de três meses.

A duração do procedimento depende, mesmo, de como o paciente reage à instalação e, claro, de quão empenhado ele está para que o processo ocorra bem ao longo das seis etapas.

Quais são os cuidados necessários com o aparelho?

Para garantir o sucesso do tratamento, precisamos ter cuidados com o aparelho. Entre eles, podemos citar:

  • caprichar na higiene bucal;
  • não utilizar os dentes como ferramenta, sob o risco de quebrar peças do aparelho;
  • evitar alimentos que possam danificar as peças.

Além disso, um dos cuidados mais importantes diz respeito à ida frequente às consultas com o seu dentista. Elas são fundamentais para a manutenção e identificação precoce de possíveis problemas com o aparelho.

Por que é indispensável contar com um ortodontista?

Chegando aqui, você já sabe o que a colocação do aparelho ortodôntico envolve. É importante destacar que o resultado depende do seu comprometimento com a solução e, claro, do know-how do dentista, que deve contar com os equipamentos mais sofisticados na clínica.

Sabemos que você está insatisfeito ao sorrir. Antes de tudo, porém, pesquise por profissionais comprometidos com a ortodontia — área da odontologia que previne e corrige o alinhamento dental. Afinal de contas, o que está em jogo é a sua saúde!

Agora, você já sabe como se coloca aparelho ortodôntico. Neste texto, você percebeu como o aparelho (seja ele móvel ou fixo) é importante para devolver a estética e a função dos dentes. Para isso, é preciso fazer o diagnóstico com um especialista e instalar o método ideal para o seu caso, melhorando o alinhamento e corrigindo falhas na dentição.

Viu como o tratamento com aparelho ortodôntico fica descomplicado quando você conta com um profissional experiente? Para mais informações ou para tirar eventuais dúvidas, entre em contato com a gente!

Você também pode gostar

1 comentário

  • Avatar
    Responder Edson Batista de Paulo novembro 4, 2018 at 11:27 pm

    Ao
    Dr. Paulo Yossef Zahr.
    Saudações.
    Aqui em São João de Meriti – RJ. Tem uma filial da Odonto Company. A qualidade dos serviços é a mesma da matriz???
    Meus dentes os que ainda restam são tortos parecem bandeirinhas de festas juninas, uns maiores e ou menores e para frente e para tras
    Também amarelados pelo fato de tomar muito café..
    Preciso fazer um tratamento de geral para vol tar a sorrir.. Estou muito deprimido..
    Obrigado pela atenção e resposta.
    Cordialmente,
    Edson Paulo.

  • Deixe um comentário