Ortodontia

Apneia do sono: saiba o que é e como um dentista pode ajudar

maio 17, 2019
Tempo de leitura 3 min

Dormir deve ser sinônimo de descanso, um momento importante para relaxar o corpo e a mente. No entanto, para muitas pessoas, as noites são bem conturbadas, por conta da apneia do sono.

O indivíduo acorda cansado e fica sem disposição, o que compromete a sua qualidade de vida. Além disso, o distúrbio pode ocasionar diversos problemas de saúde a longo prazo, por isso é necessário procurar tratamento.

Neste post, vamos explicar o que é apneia do sono, seus sintomas, causas e como o dentista pode ajudar você. Acompanhe!

O que é apneia do sono?

A apneia obstrutiva do sono é um distúrbio em que a pessoa tem a respiração interrompida durante várias vezes enquanto dorme. Muitas vezes, ela nem percebe que sofre com isso e esse é o problema, pois o quadro pode ocasionar outras doenças.

Nesses intervalos em que o indivíduo para de respirar, há uma diminuição na oxigenação do sangue. Isso faz com que os batimentos cardíacos se acelerem e que também ocorra a contração dos vasos sanguíneos.

Desse modo, a apneia pode contribuir para a arritmia cardíaca e também para quadros de hipertensão arterial. Além disso, é um fator de risco para o surgimento da diabetes tipo 2.

Quais os principais sintomas?

Um sintoma bastante característico da apneia do sono é o ronco, o que pode incomodar inclusive o parceiro que dorme ao lado. Aliás, muitos pacientes acabam procurando um médico devido ao ronco e não por conta das pausas na respiração.

Outros sintomas desse quadro são:

  • engasgos enquanto a pessoa dorme;
  • sensação de estar sufocando;
  • sono muito agitado;
  • sonolência e falta de disposição durante o dia;
  • humor alterado devido ao cansaço;
  • respiração ofegante;
  • dor de cabeça logo ao acordar.

Quais as causas desse problema?

A apneia do sono pode ser decorrente de diversos fatores, principalmente:

  • obesidade;
  • uso exagerado de álcool;
  • tabagismo;
  • uso constante de remédios calmantes para dormir;
  • hábito de dormir de barriga para cima;
  • amígdalas ou adenoides grandes;
  • problemas na anatomia do maxilar: quando ele é encurtado pode fazer com que a língua seja “jogada” para trás, obstruindo a garganta e dificultando a respiração.

Como o dentista pode ajudar a tratar esse distúrbio do sono?

O tratamento para a apneia do sono é multiprofissional. Geralmente, o paciente procura o médico por conta do ronco ou pelo sono agitado. Para o diagnóstico, é feita a polissonografia, que monitora o sono.

Se a causa para o problema for a obesidade, por exemplo, a orientação é que o indivíduo mude a alimentação e perca peso.

Mas você sabia que o tratamento para esse distúrbio pode estar na clínica odontológica? Isso mesmo! Quando pensamos em problemas relacionados ao sono que podem ser tratados pelo dentista, logo vem à mente o bruxismo. Porém, em casos leves de apneia, o tratamento também pode ser feito por esse profissional.

Após a avaliação do paciente, o dentista pode indicar o aparelho intraoral (AIO), uma peça de silicone que atua como um reposicionador anterior da mandíbula. O dispositivo faz com que ocorra um avanço da posição mandibular e/ou da língua, ampliando o espaço de fluxo de ar para a respiração do paciente.

O aparelho é eficaz no combate às interrupções respiratórias e, em muitos casos, pode até eliminar o ronco. Assim, o indivíduo consegue ter uma noite de sono de qualidade.

Além dos bons resultados, a vantagem é o fato de o aparelho ser removível, fácil de ser transportado em caso de viagens e bastante adaptável, permitindo ao paciente dormir normalmente.

Gostou das informações sobre apneia do sono que trouxemos neste post e entendeu como o dentista pode ajudá-lo nesse processo? Acompanhe mais dicas de saúde e estética bucal seguindo as nossas páginas nas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube.

Você também pode gostar

2 Comentários

  • Avatar
    Responder Ernande junho 4, 2019 at 12:58 pm

    Adorei a dica da alpinei do sono eu não sabia

    • Dr. Paulo Zahr
      Responder Dr. Paulo Zahr setembro 18, 2019 at 5:33 pm

      Oi, Ernande! Tudo bem? Fico muito feliz em saber disso! Obrigado!

    Deixe um comentário