Agende sua avaliação

4 melhores dicas para evitar o envelhecimento precoce dos dentes

Tempo de leitura 6 min

Os dentes envelhecem com o passar do tempo, uma vez que acompanham o nosso organismo. Isso acontece porque a dentição é constituída por células, conhecidas como odontoblastos. Será que existe uma forma de evitar o envelhecimento precoce dos dentes?

Antes de qualquer coisa, é importante destacar que os dentes são formados por três partes, a polpa interna, onde ficam localizados os vasos e nervos; a dentina, que é responsável pelo envolvimento da polpa; e o esmalte, que consiste na camada externa dos dentes.

Assim chegamos ao entendimento do envelhecimento dental: quem faz a ligação entre as partes são os odontoblastos e eles podem envelhecer por diversos fatores, por exemplo, pelo processo fisiológico natural ou por ações que aceleram seu processo de envelhecimento, como, consumo de bebidas ácidas.

Parece bastante coisa, não é? Nos próximos tópicos, você descobre que é mais simples do que imagina evitar que os seus dentes envelheçam precocemente. Siga a leitura e entenda mais sobre este assunto tão interessante!

Quais são as características dos dentes envelhecidos?

Os dentes envelhecem devido ao processo natural do organismo, sendo constituídos por três partes essenciais: a polpa interna, a dentina e o esmalte. Como vimos, o envelhecimento dos dentes está diretamente relacionado ao desgaste dessas partes e à diminuição da eficiência dos odontoblastos, responsáveis pela ligação entre as camadas dos dentes.

No sentido prático, dentre as características dos dentes envelhecidos, destacam-se a hipersensibilidade, perda do esmalte e exposição da dentina, resultando em maior sensibilidade durante as refeições.

Qual é a importância de evitar o envelhecimento precoce dos dentes?

Evitar o envelhecimento precoce dos dentes é crucial para manter uma boa saúde bucal e preservar a funcionalidade dos dentes ao longo do tempo. O envelhecimento dental pode levar a diversos problemas, como hipersensibilidade, cáries, placas bacterianas, gengivite e mau hálito.

Além disso, a perda do esmalte dentário pode tornar os dentes mais propensos a danos, já que se tornam mais frágeis, e a complicações, afetando negativamente a sua qualidade de vida.

Quais são as melhores práticas para evitar o envelhecimento precoce dos dentes?

Agora que você já sabe quais são as características principais e qual é a importância de evitar o envelhecimento dos dentes, vamos às nossas dicas práticas! Separamos alguns hábitos que você deve incluir na sua rotina de cuidados para manter a jovialidade dos dentes. Siga a leitura e aproveite!

1. Beba muita água 

A água desempenha importantes funções no organismo e ajuda na prevenção de diversos problemas. Desse modo, saiba que ingerir água regularmente é primordial para a saúde dos dentes. Visto que ela estimula a produção de saliva que é uma substância formada basicamente por água e regula o pH da boca.

Além disso, a água ajuda na limpeza superficial dos dentes e na formação de suas células. Logo, o seu consumo é fundamental para evitar o envelhecimento da dentição.

2. Atente-se à alimentação 

Como já foi mencionado, alguns alimentos podem contribuir para o envelhecimento precoce dos dentes, por essa razão, é preciso ficar atento. Não é necessário excluí-los de forma definitiva de seu dia a dia, mas é preciso reduzir seu consumo.

Dessa maneira, é preciso evitar o consumo de alimentos ricos em açúcar, sódio e gordura. Isso porque, eles favorecem o surgimento de mau hálito, cárie, placas bacterianas e gengivite. Os alimentos ácidos podem acelerar o desgaste dos dentes. Logo, é interessante ter refeições ricas em vitaminas, fibras e cálcio.

3. Faça a escovação correta 

Um importante cuidado para evitar o envelhecimento dos dentes antes do tempo é a realização de uma boa escovação. A higienização é essencial para a saúde bucal. Para ter bons resultados, é importante utilizar escovas com cerdas macias, um creme dental de qualidade e passar fio dental, pelo menos, uma vez ao dia.

4. Visite o dentista regularmente 

A visita regular ao dentista é primordial para evitar o envelhecimento precoce dos dentes. Dessa forma, é preciso ir ao profissional a cada seis meses, para que ele avalie as suas necessidades e realize procedimentos de profilaxia para evitar o surgimento de cáries. Além disso, o especialista também indica o tratamento e os cuidados essenciais para a saúde bucal.

Quais hábitos podem agilizar o envelhecimento dos dentes?

Diversos hábitos podem acelerar o processo de envelhecimento dos dentes, comprometendo a sua saúde a longo prazo. Entre esses hábitos, destaca-se o consumo de bebidas ácidas, que pode afetar diretamente os odontoblastos e acelerar o desgaste dos dentes.

Além disso, uma alimentação rica em açúcar, sódio e gordura favorece o surgimento de problemas bucais, como cáries e placas bacterianas. A falta de uma higienização adequada (incluindo escovação regular, uso de fio dental e visitas periódicas ao dentista) também contribui para o envelhecimento precoce dos dentes.

O que é a Síndrome do Envelhecimento Precoce Dental?

A Síndrome do Envelhecimento Precoce Dental é uma condição rara em que os dentes passam por um processo de amadurecimento e envelhecimento mais rápido do que o habitual.

Isso acarreta diversos problemas, incluindo descoloração, desgaste acentuado do esmalte, ocorrência de cáries e, em casos mais extremos, a perda prematura dos dentes.

Embora a origem dessa síndrome possa ter uma base genética, também é influenciada por fatores ambientais e hábitos de vida. Conheça alguns sintomas dessa síndrome:

  • descoloração dos dentes: manifesta-se por meio de manchas amareladas ou acinzentadas, decorrentes da diminuição da espessura do esmalte dentário;
  • esmalte dentário fragilizado: o esmalte dos dentes torna-se mais frágil e suscetível a danos, aumentando o risco de cáries e sensibilidade dentária;
  • desgaste dental acentuado: os dentes sofrem um desgaste prematuro, resultando em bordas irregulares ou até mesmo na perda de altura dental;
  • problemas na mordida: a síndrome pode afetar a oclusão dentária, resultando em complicações na mordida e dificuldade na mastigação adequada dos alimentos;
  • perda prematura dos dentes: em casos mais graves, pode ocorrer a perda prematura dos dentes, impactando tanto na função quanto na estética do sorriso.

Portanto, com os cuidados indicados no post, é possível preservar os dentes. Mas é essencial ficar atento a quaisquer sintomas que indicam o envelhecimento precoce dos dentes, como os que apontamos ao longo da leitura. Lembre-se de manter a comunicação aberta com o seu dentista para garantir a saúde do seu sorriso!  

Gostou do post? Então, aproveite para deixar um comentário para sabermos o que você achou do assunto e quais são as suas dúvidas!

será que eu preciso de aparelho

Quer receber mais conteúdo como esse de graça?

Cadastre-se para receber nosso conteúdo por e-mail.

E-mail cadastrado com sucesso
Ops! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, verifique se o captcha está correto.

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.