Implantes

Implantodontia: saiba mais sobre essa área

setembro 27, 2019
Tempo de leitura 5 min

A implantodontia é uma das especialidades mais procuradas dentro dos consultórios odontológicos. As razões são óbvias: além dos resultados, cada vez mais naturais, os avanços tecnológicos contribuíram bastante para tornar os implantes mais acessíveis e o procedimento menos invasivo.

Esses fatores ajudam a motivar pacientes que antes se sentiam inseguros com a técnica por diversos motivos, como medo de sentir dor durante o tratamento ou receio de não gostar do resultado final.

Apesar de o procedimento ser seguro, apenas dentistas especializados em implantodontia podem realizar o tratamento. Caso o paciente se arrisque com um profissional não habilitado, ele corre o risco de não gostar dos resultados e ainda pode colocar sua saúde bucal em risco.

Quer saber mais sobre a área de implantodontia? O Dr. Rodrigo Maracajá, implantodontista das unidades OdontoCompany: Paracambi, Barra do Piraí e Várzea Grande, vai responder as principais dúvidas sobre o assunto. Confira em nosso post!

O que é a implantodontia?

A implantodontia é a área da Odontologia que trata da reabilitação oral por meio do implante dentário. O tratamento busca restaurar as funções estéticas e mastigatórias do paciente, devolvendo sua autoestima e qualidade de vida.

“Os implantes dentários surgiram com o objetivo de substituir as próteses totais — dentaduras —, principalmente as inferiores. No entanto, a partir disso, o tratamento foi evoluindo. Hoje em dia, o implante pode ser feito para substituir os dentes perdidos tanto na arcada dentária inferior quanto na superior”, afirma Dr. Rodrigo Maracajá.

Quais são os benefícios que a implantodontia oferece ao paciente?

O Dr. Rodrigo Maracajá afirma que o paciente que recorre ao tratamento tem diversos benefícios, como a recuperação de sua autoestima. Isso porque pessoas que perdem dentes na boca costumam ficar constrangidas ao sorrir, pois se sentem feias.

No mais, a implantodontia devolve a saúde e a qualidade de vida ao paciente, visto que a falta de dentes prejudica o processo de mastigação. Lembrando que, para que o organismo absorva corretamente todos os nutrientes presentes na comida, é necessário que os alimentos sejam triturados.

Além disso, pessoas com dentes faltosos na boca podem ter dificuldades para conseguir uma vaga no mercado de trabalho, pois, dependendo da função exercida, ter uma boa aparência é fundamental.

Como a implantodontia funciona?

Segundo o Dr. Rodrigo Maracajá, os implantes foram criados para repor os dentes faltosos de pessoas idosas. No entanto, a perda de dentes é um problema que afeta indivíduos de todas as idades, inclusive jovens. Por esse motivo, os implantes foram modificados e, atualmente, pacientes acima de 18 anos já podem recorrer ao tratamento.

Aliás, é recomendado ao paciente fazer o implante o mais rápido possível. Isso porque a raiz dentária serve como um estímulo para a estrutura óssea e, quando um dente é perdido, não existe mais esse estímulo.

No entanto, ao fazer um implante dentário, a perda óssea é evitada, pois o parafuso de titânio serve como uma raiz artificial. Por isso, ele cumpre a função de manter o tecido ósseo intacto.

Exatamente por esse motivo, é interessante extrair o dente e fazer o implante no mesmo dia. Essa é a melhor alternativa, tanto para o paciente quanto para o cirurgião-dentista. Quando os dois procedimentos são realizados na mesma sessão, há inclusive um trabalho estético de melhor qualidade.

Quais são os melhores implantes dentários?

“Há alguns anos, era necessário esperar 6 meses após a extração do dente para fazer o tratamento de implante. Isso era muito. Imagine um paciente que tinha perdido o incisivo central superior, por exemplo. A falha era a primeira coisa que aparecia quando a pessoa sorria”, explica Dr. Rodrigo Maracajá.

Felizmente, a implantodontia evoluiu bastante. Como vimos, atualmente podemos extrair um dente e fazer o implante no mesmo dia. Além de a implantodontia moderna possibilitar uma reabilitação em menos tempo, o desconforto do paciente durante o tratamento também é menor do que há alguns anos.

Hoje em dia, há diferentes técnicas para fazer um implante dentário, bem como existem diversos tipos de próteses sobre implante. No entanto, não podemos dizer qual é a melhor opção, pois cada paciente tem uma necessidade específica. Então, apenas o dentista responsável pelo tratamento poderá dizer qual a melhor alternativa. Isso depois de fazer uma avaliação minuciosa da boca do paciente e de solicitar os exames necessários.

Quais são as pessoas indicadas para fazer implantes dentários?

Como explicamos, pessoas de qualquer idade podem se submeter ao tratamento, desde que sejam maiores de 18 anos. Isso porque é a partir dessa idade que a estrutura óssea do paciente está formada. O tratamento é indicado para indivíduos que perderam 1 ou mais dentes da boca, inclusive, ele pode ser realizado em pacientes que perderam todos os dentes.

No entanto, pacientes com algumas doenças, como diabetes, câncer, hemofilia e problemas cardíacos, não são candidatos ao implante dentário. Além disso, pessoas que fumam muito devem ser avaliadas com cautela, pois o tabaco prejudica o processo de cicatrização.

Quanto tempo dura o implante dentário?

A duração é bastante relativa, já que depende muito dos cuidados e da higiene bucal do paciente. Quem coloca um implante dentário precisa escovar os dentes adequadamente, pois, se não tiver esse hábito, pode perder os implantes, como acontece com quem não cuida dos dentes naturais.

Quando bem cuidados, os implantes podem durar décadas ou até mesmo uma vida inteira. Além da escovação diária, o paciente ainda deve ir ao consultório do dentista regularmente, fazendo uma revisão a cada 6 meses. 

No mais, o indivíduo deve utilizar escovas adequadas e ainda evitar alimentos e hábitos que põem em risco a saúde de suas próteses. São essas precauções que vão garantir a longevidade dos implantes dentários e um sorriso bonito pela vida inteira.

Como você viu, a implantodontia oferece diversos benefícios aos pacientes. No entanto, para que o tratamento seja um sucesso, é preciso cooperação. Isso porque, se a pessoa não segue as recomendações do dentista, a longevidade dos implantes será prejudicada.

Gostou do nosso post e quer mais informações sobre como funciona o tratamento de implante? Então, entre em contato com a gente agora mesmo! Até a próxima!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário