Agende sua avaliação

Fique por dentro dos principais benefícios da ortodontia preventiva

Tempo de leitura 8 min
O que você sabe sobre saúde bucal? Venha descobrir!

Dizem que prevenir é o melhor remédio, não é mesmo? Com isso, podemos deduzir que a prevenção é, muitas vezes, uma atitude muito mais vantajosa do que o ato de remediar a consequência de algumas situações. Com a medicina e a odontologia, isso não é diferente! Por isso, hoje conversaremos especificamente sobre a ortodontia preventiva.

A ortodontia é uma das áreas mais importantes da odontologia. Afinal, ela está diretamente relacionada com a saúde de todo o nosso organismo, já que problemas na região bucal — especialmente quando envolvem o posicionamento de nossos dentes — são responsáveis por dores de cabeça e muitas outras consequências para o nosso organismo no geral.

Mas como podemos prevenir esse tipo de situação? Qual é o papel da ortodontia preventiva em nossa qualidade de vida e bem-estar? A seguir, discutiremos melhor esse tema e mostraremos como prevenir problemas ortodônticos é um ótimo investimento para a saúde. Boa leitura!

O que é a ortodontia?

Antes de discutirmos as particularidades da ortodontia preventiva, precisamos compreender como funciona essa especialidade da odontologia e quais são as suas principais funções.

De modo geral, a ortodontia é uma especialidade odontológica que tem como principais objetivos a prevenção, o diagnóstico e a correção de distúrbios relacionados ao alinhamento dentário e de ossos localizados na região do maxilar e da face.

A ortodontia é fundamental na promoção da saúde de todo o organismo e na qualidade de vida dos pacientes. Afinal, dentes tortos ou desalinhados podem causar alterações ósseas, dores de cabeça, problemas de mastigação e até mesmo problemas de autoestima.

O que é e como funciona a ortodontia preventiva?

Agora que você já sabe o que é a ortodontia, podemos avançar e explicar melhor o que é e como funciona uma das suas principais derivações: a ortodontia preventiva.

Assim, como o próprio nome já adianta, a ortodontia preventiva é uma abordagem proativa para manter a saúde bucal e corrigir problemas dentários antes que eles se tornem mais graves.

Ao contrário da ortodontia corretiva, que trata questões já estabelecidas, a ortodontia preventiva se concentra na identificação e correção precoce de uma série de problemas dentários.

Para isso, os ortodontistas costumam seguir uma linha de atuação que passa por algumas etapas básicas. Confira!

Avaliação inicial

O primeiro passo na ortodontia preventiva é realizar uma avaliação detalhada do paciente. Para isso, é necessário fazer um mapeamento dos dentes, observando características fundamentais, como o tamanho dessas estruturas e o tamanho disponível na boca para que elas possam se desenvolver.

Em muitos casos, há uma discrepância genética entre o tamanho da cavidade oral e dos dentes, o que pode ocasionar problemas nesse quesito.

Por isso, as consultas iniciais são essenciais, especialmente em crianças, pois o tratamento pode se beneficiar do crescimento natural da mandíbula e dos ossos faciais para corrigir eventuais desajustes.

Identificação de problemas

Durante a avaliação, o ortodontista visa identificar problemas dentários mais simples, como:

  • dentes apinhados;
  • espaços excessivos entre os dentes;
  • mordida cruzada;
  • mordida aberta, entre outros.

Além disso, são observados os hábitos e vícios dos pacientes, como o uso de chupetas — ou o costume de chupar dedos —, bruxismo e muitos outros fatores que podem contribuir para o desalinhamento dentário.

Identificar esses problemas precocemente permite que um eventual tratamento seja mais simples e tenha ainda mais chances de alcançar o resultado desejado. Por isso, essa prática é altamente recomendada.

Uso de aparelhos ortodônticos

Entre os tratamentos mais comuns na ortodontia preventiva está o uso dos conhecidos aparelhos ortodônticos, sejam eles fixos ou removíveis.

Esses aparelhos podem incluir expansores palatinos, mantenedores de espaço e os tradicionais aparelhos fixos metálicos.

Nesse ponto, a ortodontia preventiva pode ser decisiva para que determinados problemas sejam identificados precocemente.

Em muitos casos, isso pode evitar o uso de aparelhos na vida adulta, já que desajustes podem ser corrigidos com outros tipos de tratamento e procedimentos menos demorados e invasivos.

Acompanhamento regular

O acompanhamento regular é uma parte importante da ortodontia preventiva. Durante as consultas de acompanhamento, o ortodontista verifica o progresso do tratamento, faz ajustes nos aparelhos, se necessário, e monitora o desenvolvimento da arcada dentária.

De modo geral, o acompanhamento frequente ajuda a garantir que o tratamento seja mais eficaz e possibilita intervenções pontuais, caso surjam problemas adicionais.

Educação e cuidados com a higiene bucal

A ortodontia preventiva também envolve a educação do paciente em relação aos cuidados com a higiene bucal — especialmente quando estamos falando de crianças.

Manter uma higiene oral adequada é fundamental durante o tratamento ortodôntico, pois os aparelhos podem aumentar o acúmulo de placa bacteriana.

Assim, o ortodontista instruirá o paciente — ou o responsável, quando se tratar de uma criança — sobre a importância de se adotar cuidados básicos de higiene, assim como também pode indicar o uso de produtos específicos e medicamentos.

Quais são os benefícios desse tipo de tratamento?

Agora que já conhecemos a especialidade da ortodontia e sabemos quais são as principais características do tipo preventivo de atendimento, que tal conferirmos os principais benefícios de investir na prevenção de problemas ortodônticos na infância?

Continue a leitura e confira algumas das razões mais comuns!

Melhora a formação dos dentes permanentes

Atuar na linha preventiva faz com que os dentes permanentes das crianças se desenvolvam de forma muito mais adequada. Afinal, são estudados os espaços disponíveis e muitos outros fatores correspondentes à saúde bucal, contribuindo para que os dentes fixos eclodam da forma correta e não tragam problemas no futuro.

Evita prejuízos à estética

Além de evitar problemas com o espaço para o desenvolvimento dos dentes fixos, a ortodontia preventiva é realmente eficaz na prevenção de problemas de estética e de cunho emocional relativos aos dentes tortos.

Isso ocorre porque, muitas vezes, um sorriso desalinhado é fonte de problemas com a autoestima, fazendo com que crianças e adolescentes se isolem e deixem de sorrir.

Dessa forma, como alguns problemas dentários podem ser identificados logo na infância, é muito importante adotar as medidas corretivas quanto antes. Isso evita o agravamento de determinados quadros e pode ser determinante para a qualidade de vida da criança.

Reduz a necessidade de correção de problemas sérios

A autoestima não é o único fator prejudicado pelos dentes tortos. Algumas doenças podem ser causadas por esse problema, que contribui para uma redução na qualidade de vida dos pacientes acometidos por elas.

Na fase adulta, por sua vez, é muito mais difícil — embora não seja impossível — corrigir problemas relacionados à estrutura dentária. Isso porque, com o avanço da idade, tanto a dentição quanto a formação óssea tendem a se consolidar, o que torna determinados procedimentos mais difíceis e invasivos.

Evita dores no futuro

Cáries, problemas de mastigação, dores de cabeça e alterações respiratórias são apenas algumas das consequências trazidas pelo desalinhamento dentário.

Portanto, cuidar dos dentes e caprichar na prevenção ortodôntica é uma boa maneira de garantir que seu filho tenha uma fase adulta muito mais saudável e com mais qualidade de vida!

Diminui o número de procedimentos posteriores

Outro problema comumente observado durante a fase adulta é a necessidade de realização de uma série de procedimentos que se tornam essenciais por conta de dentes tortos.

Por outro lado, com um bom cuidado preventivo, é possível prevenir até mesmo cirurgias ortognáticas — isto é, aquelas que lidam com a região óssea do maxilar.

Qual é o melhor momento para começar a ortodontia preventiva?

Não há uma receita de bolo para o começo do tratamento preventivo na ortodontia, especialmente se considerarmos as inúmeras particularidades e características individuais que temos entre os seres humanos.

Por isso, cada paciente terá uma recomendação para chamar de sua, baseada em seu caso. No entanto, apesar das demandas exclusivas de cada paciente para o tratamento, no geral, indica-se que ele ocorra em algum momento entre os 3 e os 12 anos de idade.

Nesse período, a dentição ainda não está completamente formada, facilitando a realização de procedimentos e protocolos preventivos.

Por isso, leve o seu filho ao dentista periodicamente, pois assim é possível identificar eventuais problemas antes de eles evoluírem. Assim a prevenção se torna muito mais eficiente e a saúde bucal das crianças fica garantida!

Ortodontia preventiva é com a OdontoCompany!

Como podemos observar, investir em ortodontia preventiva é o mesmo que fazer uma boa aplicação em saúde e qualidade de vida para quando as crianças atingirem a fase adulta.

É por isso que buscar sempre profissionais altamente qualificados e especializados nessa área é um ponto crucial para o sucesso do tratamento! E é aí que a OdontoCompany se destaca!

Com uma reputação estabelecida e uma ampla experiência em cuidados dentários, a OdontoCompany é a escolha ideal para quem busca a melhor ortodontia preventiva.

São mais de 25 milhões de clientes atendidos, 1900 clínicas espalhadas por todo o Brasil, tudo para garantir que você terá o melhor tratamento odontológico e a melhor experiência.

Além disso, a OdontoCompany conta uma equipe de profissionais altamente capacitados e especializados em ortodontia preventiva, prontos para oferecer o atendimento personalizado que o sorriso dos pequenos merece.

Ficou com alguma dúvida sobre a ortodontia preventiva? Então, não feche a página! Entre em contato com a nossa equipe e converse com um de nossos representantes, que estão à disposição para responder às suas dúvidas. Até a próxima!

será que eu preciso de aparelho

Quer receber mais conteúdo como esse de graça?

Cadastre-se para receber nosso conteúdo por e-mail.

E-mail cadastrado com sucesso
Ops! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, verifique se o captcha está correto.

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.