Ortodontia

O que causa mau hálito? Conheça os motivos e como tratar a halitose

novembro 7, 2019
Tempo de leitura 6 min

Muitos pacientes reclamam de cheiros estranhos na boca e os números sobre isso não mentem: quatro em cada dez brasileiros têm halitose, de acordo com a Associação Brasileira de Pesquisas dos Odores Bucais. Mas realmente o que causa o mau hálito? Este texto responde à dúvida e também mostra o que fazer para tratar o problema.

Além disso, descubra a seguir que o diagnóstico adequado — que pode associar o odor à sujeira na língua, cáries, má alimentação, cigarro e condições médicas, por exemplo — e uma boa higiene bucal ajudam a manter a saúde da boca. Comece a leitura já e tire todas as dúvidas sobre esse assunto instigante!

Do que se trata o mau hálito?

O mau hálito é um problema comum entre os pacientes, mas deve ser tratado, pois indica falta de cuidado com a saúde bucal ou doenças sérias. A principal característica desse incômodo é o odor que provoca na boca, sensação que pode ser sentida com um simples teste.

Se você está suspeitando desse cheiro ao se comunicar, fique sem falar ou abrir a boca por 10 minutos. Em seguida, coloque as mãos em frente à boca e sopre em direção a elas. Perceba se esse ar apresenta algum cheiro característico, mas tenha cuidado, pois o olfato se habitua à halitose, como também pode ser chamado o mal-estar.

Sentindo o mau hálito, procure o especialista para identificar as causas do problema e, em seguida, começar o tratamento adequado. O odor pode ser efeito de condições médicas e, em nenhuma hipótese, a ajuda clínica deve ser negligenciada.

Ainda que a Associação Brasileira de Pesquisas dos Odores Bucais ressalte que a maior parte dos pacientes (71%) com halitose tenha mais de 65 anos, o mal-estar não está associado à idade. O que, então, explica a halitose? Veremos a seguir.

Quais são as principais causas de halitose?

Até o momento, você sabe do que se trata o problema, mas ainda não há explicação sobre o que causa a halitose. Para resolver a questão, listamos os principais motivos que explicam o mau hálito, da sujeira excessiva na língua ao uso de cigarro, passando por doenças gástricas e alimentação desregulada.

Sujeira na língua

A maior parte dos problemas de mau hálito se associa à sujeira na língua, região onde o acúmulo de bactérias produz uma cor esbranquiçada ou amarelada, além do odor característico. Para tratar essa causa da halitose, a pessoa deve usar um limpador específico, que consegue remover os restos de alimento ao pressionar o órgão responsável pelo paladar em movimentos de trás para frente.

Cáries

Doenças na boca também podem provocar mau cheiro, é o caso de cáries, gengivite, placas bacterianas e até periodontite (infecção na gengiva que pode destruir o osso maxilar). O principal motivo são as bactérias, que, ao se desenvolver, produzem o odor estranho. O tratamento depende do diagnóstico preciso do dentista, mas também envolve cuidados com a higiene bucal.

Má alimentação

Se você não tem horários bem regulados para se alimentar, está correndo mais risco de ter halitose. Assim, pessoas que ficam sem comer nada por um período superior a 5 horas, apresentam o odor, o que também explica o mau hálito ao acordar.

Nesse caso, a produção de saliva (que ajuda a digerir a comida) diminui, comprometendo o equilíbrio oral. Para contornar a situação, não deixe de fazer uma refeição no período entre 3 e 4 horas e mantenha-se hidratado.

Por outro lado, alimentos como a couve galega, a couve-flor e o brócolis ajudam a formar enxofre no organismo, substância que favorece a eliminação de gás pela boca. Mastigar alho e cebola também podem deixar um forte odor no local.

Cigarro

As substâncias presentes no cigarro (o número pode chegar a mais de 4 mil componentes) também deixam um cheiro desagradável na boca do fumante. A explicação está ligada a outro sintoma, a secura, pois o hábito diminui a produção de saliva e compromete a limpeza bucal.

Condições médicas

Em decorrência da gastrite ou da má digestão, problemas no estômago provocam comumente a eructação, cujos gases chegam à boca e contribuem para o mau hálito. Outra causa que leva ao odor é a diabetes, pois um dos sintomas da doença é o hálito cetônico (cheiro parecido com maçã velha).

O mal-estar pode ser causado, ainda, por infecções na garganta e sinusite. Se esse for o caso, fazer gargarejos com água e sal são uma indicação para remover o pus e diminuir o incômodo.

Como tratar o mau hálito?

Até o momento, você identificou os principais motivos que levam pacientes a ter odor na boca, desde problemas no estômago até cáries. Por isso, o primeiro passo é identificar a causa do mau hálito para, depois, o dentista chegar à indicação de um tratamento específico.

Com o acompanhamento clínico, você pode usar enxaguante bucal antisséptico para acabar com os germes do mau hálito, principalmente se os vilões forem a sujeira na língua e os restos de alimento na boca. Ao mesmo tempo, beba bastante água e evite álcool, café e bebidas ácidas, as quais contribuem para o cheiro incômodo.

Por que higiene bucal ajuda a manter boca saudável?

De toda forma, você não deve se esquecer de fazer uma boa escovação, de duas a três vezes por dia. O hábito, que deve ser constante após as refeições, ajuda a combater o mau hálito. Outro forte aliado para acabar com o problema é o fio dental, que elimina restos de comida e acaba com a formação de placa bacteriana.

Para ser bem-sucedido no tratamento, pergunte ao seu dentista qual o enxaguante bucal e a escova de dente apropriados para o seu caso. Por fim, faça movimentos suaves e contínuos ao escovar a dentição e a língua, certificando-se de higienizar toda a área.

Neste conteúdo, você aprendeu sobre o mau hálito, odor provocado por acúmulo de sujeira na língua, alimentação pobre em nutrientes, cigarro, cáries e doenças gastrointestinais, por exemplo. Para voltar a se comunicar com as pessoas sem medo, escove os dentes, utilize fio dental e consulte-se regularmente com o dentista.

Agora que você descobriu o que causa o mau hálito e como tratar esse problema, siga as nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro de outras dicas sensacionais para manter a saúde bucal. Estamos no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário