Agende sua avaliação

Envelhecimento dos dentes: por que acontece e quais os sinais?

Tempo de leitura 3 min

Você já ouviu falar em Envelhecimento dos Dentes? Quando o assunto é envelhecimento, na maioria das vezes, as pessoas associam à perda da estética do rosto, como o surgimento de rugas, ou problemas nas articulações, por exemplo. No entanto, o envelhecimento atinge o corpo como um todo, incluindo os dentes. O envelhecimento dos dentes é um processo natural e caracteriza-se por alterações que podem ser mais ou menos evidentes com relação à idade.

Esse envelhecimento acontece porque alguns tecidos de formação de células dentárias acabam deixando de ser renovados diante do aumento da idade. Mas fatores genéticos e também ambientais podem aumentar a evolução do envelhecimento dos dentes.

Quer saber mais detalhes sobre esse assunto? Acompanhe este post e descubra quais são os sinais do envelhecimento dos dentes.

Ainda, veja quais problemas podem estar associados a ele.

Quais os sinais de envelhecimento dos dentes?

À medida que vamos ficando mais velhos, surgem sinais estéticos e na funcionalidade dos dentes.

A seguir, veja alguns dos principais:

  • recessão da gengiva, expondo parte do dente;
  • dentes mais longos devido à recessão;
  • mobilidade dentária;
  • amarelamento dos dentes;
  • desgastes nas bordas dos dentes.

Quais problemas dentários estão associados ao envelhecimento dos dentes?

O envelhecimento dos dentes pode estar acompanhado de processos de doenças, que podem tanto acontecer com o aumento da idade quanto de maneira precoce, com pessoas que não tiveram cuidado adequado na fase juvenil.

Agora, destacamos os principais problemas dentários relacionados ao envelhecimento. Acompanhe!

Cárie

Devido ao esmalte dentário começar a se desgastar com o avanço da idade, existe aumento da chance de desenvolver cárie.

agendamento

Isso quer dizer que, por exemplo, uma pessoa mais jovem, com hábito de escovação adequado, tem menos propensão de desenvolver cárie do que alguém mais velho, que já tem certa vulnerabilidade ao esmalte.

Por isso, é importante redobrar os cuidados com a ingestão de alimentos que contêm açúcar. Além de aumentar a frequência de higienização dos dentes.

Aumento da sensibilidade

Outro quadro do envelhecimento dentário é o surgimento da sensibilidade dentária. Ele é caracterizado por dor ou incômodo ao ingerir alimentos quentes ou frios, ainda, com açúcar e muito ácidos.

Geralmente, a sensibilidade dentinária acontece com o passar da idade, devido à diminuição da margem gengival. Isso porque, a gengiva começa a descer e expor regiões do dente, como a dentina, que é muito mais sensível a estímulos externos.

Doenças periodontais

A partir dos 40 anos, existe uma possibilidade de surgimento de doença periodontal. Essa doença é caracterizada pela inflamação dos tecidos de sustentação do dente. Em caso avançado, a periodontite pode levar à mobilidade e perda dentária.

A principal causa do surgimento da doença periodontal é o acúmulo excessivo de placa bacteriana. Logo, a limpeza é fundamental.

Xerostomia

Outro problema muito comum com envelhecimento é a xerostomia. Trata-se de um processo em que há redução da produção de saliva por vários motivos. Essa redução acaba mudando a microbiota da boca, o que favorece o surgimento de bactérias causadoras de cárie da periodontite.

Essas foram algumas informações sobre envelhecimento dos dentes. Para fechar, ressaltamos que é importante sempre realizar visitas regulares ao dentista para avaliar os cuidados e prevenir da melhor forma possível o envelhecimento dentário.

Quer ficar por dentro de informações como essas? Siga nossas redes sociais. Estamos no Facebook, YouTube, Instagram e LinkedIn!

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.