Ortodontia

Dentes separados: quais as principais causas e como tratá-los?

janeiro 15, 2019
Tempo de leitura 6 min

Os dentes separados tanto podem ser apenas uma questão de aparência quanto provocar problemas sérios no corpo. Neste texto você vai compreender o que caracteriza a diastema, quais são os principais fatores que causam essa diferenciação e como tratá-la com um especialista.

A diastema se caracteriza pelo espaço dental excessivo. A lacuna geralmente se localiza entre os dois dentes superiores da parte da frente da boca e se deve a diversos motivos, como a diferença genética no tamanho da dentição. De toda forma é preciso ter um diagnóstico para se tranquilizar diante do problema. 

Cabe ao dentista sugerir um procedimento viável, seja dispensando o uso de próteses dentárias ou aconselhando um tratamento ortodôntico que melhore a estética e a função bucais. Leia agora mesmo este texto para tirar todas as dúvidas sobre o assunto!

Que fatores causam os dentes separados?

Há alguns motivos clássicos que se associam à diastema, a exemplo do tamanho dental diferente, a falta de erupção de um ou vários dentes, a utilização excessiva de chupetas na infância ou até mesmo a pressão da língua na hora da fala ou durante a deglutição.

Tamanho diferente dos dentes

A razão mais popular para a anomalia no espaçamento dental é a questão genética. A transmissão dos genes da família pode produzir a desproporção no tamanho dos dentes  em qualquer lugar da arcada. Sem harmonia entre o maxilar e o comprimento dentário, a pessoa aparenta diastema.

Ausência de algum dente

A área entre os dentes também é afetada quando não ocorre a erupção de um dente permanente. As arcadas devem se desenvolver para que o organismo funcione devidamente. No momento que a dentição não está aparente, produz-se uma lacuna anormal na região.

Uso excessivo de chupeta ou mamadeira

Existe, ainda, a possibilidade de crianças desenvolverem diastema entre dentes de leite, que sofrem ao longo dos anos com o hábito contínuo de chupar o dedo, tomar mameira ou usar chupeta. A explicação é simples: tanto os utensílios quanto as mãozinhas pressionam e prejudicam o crescimento da dentição.

Demais fatores

Igualmente são causas frequentes de diastema na infância a queda antes do tempo dos decíduos (o nome científico para os dentes de leite) e a disfunção no freio labial, dobra que conecta o lábio à mucosa.

Os motivos para os dentes separados também podem ser decorrentes da acromegalia (descontrole do hormônio de crescimento na fase adulta), doença de Paget (que impede que o tecido ósseo desgastado seja substituído por um novo) e síndrome de Down.

Diastema pode acarretar problemas de saúde?

Se a sua pergunta está relacionada aos efeitos colaterais da diastema, a resposta é: depende do que causa o espaçamento extra. A falha ortodôntica pode impactar a oclusão e a fonação, levando a doenças no sistema digestivo e problemas na fala.

Por outro lado, ainda que a diastema seja comum nos dentes da frente, ela pode ampliar o afastamento entre os molares, prejudicando a mastigação e aumentando o acúmulo de alimentos na região. Nesse sentido, uma interferência clínica diminui a chance de problemas com placa bacteriana e infecção na gengiva.

No entanto, se a pessoa não corre risco de saúde devido à diastema, não há por que considerá-la como um mal-estar. A aparência é marca da estética de algumas celebridades internacionais, como a atriz francesa Brigitte Bardot, a cantora estadunidense Madonna e a modelo neerlandesa Lara Stone.

Quais as principais formas de tratar diastema?

O paciente com diastema apresenta causas diversas que explicam o fenômeno na boca. O tratamento depende dos motivos e das consequências de ter dentes separados, pois as técnicas variam desde o uso do aparelho fixo até a aplicação de resina.

Aparelho fixo

O aparelho é um método para tratar os dentes separados e costuma ser usado em crianças e jovens por até 3 anos. A técnica inclui a colocação de uma fita metálica que trabalha o posicionamento dentário nas arcadas, corrigindo as lacunas entre os dentes.

Prótese fixa

Diferentemente do aparelho, a prótese fixa é geralmente indicada para adultos que têm um espaço extra entre os dentes. O procedimento consiste no implante de lentes de contato dental que acabam com a aparência desdentada e ajudam a recuperar o funcionamento da boca.

Resina

A resina é outra opção para tratar diastema, uma vez que consiste na aplicação do material para fechar pontualmente o espaço entre os dentes separados. O material, no entanto, é menos resistente do que a prótese, sendo recomendado para um grau menos visível do problema.

Outros tratamentos

Contudo, se a causa do afastamento dental se ligar à língua, você pode tratar a disfunção com o fonoaudiólogo, que faz exercícios para normalizar a atividade do órgão. A complexidade de causas e tratamentos demonstra o quanto é importante contar com um especialista para saber que medida tomar.

Por que procurar especialista para tratar o problema?

Diastema ocorre em pacientes que têm um excessivo espaço entre os dentes, mas pode levar a algumas complicações na saúde bucal. Para ter certeza sobre o diagnóstico do seu problema, marque uma consulta com o dentista.

Não tenha dúvidas de que a clínica é o ambiente ideal para descobrir se a falha pode acarretar problemas para o seu organismo. Como o profissional investiga as disfunções na boca, é possível chegar a um tratamento para você sorrir sem preocupação.

O primeiro passo é fazer a documentação ortodôntica, uma série de exames que investiga a situação dos dentes, gengiva e osso maxilar. Após o mapeamento (que pode incluir radiografia e fotografias intra e extraorais), o especialista examina a área para determinar o tratamento adequado.

Você descobriu neste conteúdo o que é diastema e quais são as principais causas dos dentes separados, como a falta de dentição e o uso prolongado de chupeta. Com o acompanhamento do especialista, opções como o aparelho, a prótese fixa ou a aplicação de resina podem deixar o sorriso mais harmônico.

Agora que você já sabe o que é diastema, o que causa o espaçamento extra e como tratar os dentes separados, entre em contato com a OdontoCompany e agenda a sua consulta quanto antes!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário