Agende sua avaliação

Afinal, implante dentário dói? Saiba aqui!

Tempo de leitura 6 min

Quando se fala em implantes, muitas vezes, surgem questões e dúvidas na cabeça do paciente. A principal delas diz respeito aos desconfortos que podem aparecer durante e após uma cirurgia. Mas, afinal, implante dentário dói?

Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto, confira um pouco mais sobre como é realizado o procedimento de implantes e quais as etapas desse tratamento tão eficiente para devolver a estética e a função dos dentes. Acompanhe!

Como é o procedimento de implante?

A colocação de implante é um procedimento cirúrgico que ocorre em consultório. Nele, é feito um corte na gengiva, abaixo da arcada dentária, para acessar o osso maxilar ou mandibular, que substituirá a raiz do dente artificial e funcionará como base de apoio.

Após isso, é realizada a perfuração do osso para ser encaixado um pino de titânio. Ainda, ele deve ficar completamente firme para, posteriormente, receber a prótese que substituirá o dente perdido.

Por fim, trata-se de um procedimento bastante eficiente e que conta com bons resultados, isso porque, por serem rosqueadas, as próteses sobre implantes são mais seguras e trazem confiança aos pacientes.

Para quem o implante dentário é indicado?

O implante dentário é sugerido quando você sofre de perda dentária, seja de um só dente, alguns ou todos os dentes da boca. Isso pode acontecer por acidentes, ranger dos dentes, problemas nas gengivas, infecções, cáries ou até mesmo devido a algumas doenças, como o câncer.

Vale, porém, reforçar que a decisão de fazer o implante deve considerar a sua vontade e o posicionamento do seu dentista, que avaliará como está sua saúde e se você realmente precisa desse procedimento.

Para quem o implante dentário não é indicado?

O implante dentário pode não ser indicado para pessoas com condições médicas graves, falta de estrutura óssea adequada, hábitos de vida prejudiciais (como tabagismo ou consumo de álcool excessivos), idade inadequada (em casos de ossos em desenvolvimento na infância), ou problemas gengivais não resolvidos, como a periodontite avançada.

Quais são as etapas do procedimento?

O procedimento de implante acontece em etapas. A primeira fase é o diagnóstico, em que são avaliados o histórico do paciente e sua estrutura óssea, para entender se será possível a realização do tratamento.

Após a avaliação, é feita a cirurgia para a colocação do pino no osso. O procedimento dura cerca de 30 a 40 minutos e, então, é necessário aguardar o período de osseointegração, que pode levar de 3 a 6 meses.

Com o osso integrado, é iniciada a fase protética, ou seja, a confecção da prótese que funcionará como dente substituto. Nessa etapa, é possível escolher a cor, o formato e o material da prótese.

O passo final, portanto, é a colocação da prótese. Para isso, o cirurgião abre novamente a região do implante para o paciente poder receber o dente artificial.

Existe implante dentário sem corte? 

Sim, existe uma técnica de implante dentário conhecida como “implante sem corte” ou cirurgia guiada. Nesse procedimento, não são feitas incisões nas gengivas, eliminando a necessidade de pontos. O dentista utiliza tomografia computadorizada para simular o tratamento, escolhendo os pontos exatos para a instalação dos implantes.

Ao contrário do implante tradicional, essa técnica não envolve cortes nas gengivas, apenas incisões do diâmetro exato do implante, dispensando cortes e acelera a recuperação do paciente. Entre 2 e 4 parafusos são colocados na boca, servindo como suporte para uma prótese total, podendo ser aplicados tanto na arcada superior quanto na inferior.

Apesar da natureza menos invasiva, os pacientes devem seguir as orientações pós-operatórias do dentista para garantir uma recuperação eficiente. A ausência de cortes nas gengivas reduz a necessidade de repouso, mas a atenção à alimentação e aos hábitos de higiene bucal é fundamental para evitar complicações pós-operatórias.

O implante dentário dói?

De modo geral, a aplicação do implante não é um procedimento doloroso, isso porque, durante o processo cirúrgico, o paciente permanece anestesiado. Além disso, o osso onde é feito o furo conta com pouquíssimas inervações, o que minimiza ainda mais as chances de dores.

No entanto, é possível que o paciente sinta algum desconforto durante o pós-operatório. Nesses casos, o cirurgião pode receitar analgésicos e antibióticos.

A dica para diminuir os desconfortos no pós-operatório é seguir à risca as recomendações do dentista. Ainda, é importante permanecer em repouso por, pelo menos, um dia, evitar cuspir e bochechar para não correr o risco de causar sangramentos e reduzir a prática de exercícios físicos nos primeiros dias.

Quando devo me preocupar com a dor do implante dentário?

Você sabia que não existe possibilidade do corpo rejeitar o seu implante dentário? Essa segurança se dá por conta do material utilizado para fabricá-lo: titânio, que é um metal biocompatível (aceito pelo corpo). Porém, mesmo excluindo a possibilidade de rejeição do implante, há algumas outras preocupações que devem ser consideradas.

Entre elas o formigamento, sangramento excessivo e muita dor. Nesses casos, é de extrema importância que você conte com um atendimento especializado, com um dentista de confiança. Esse apoio pode garantir que o seu implante cicatrize da maneira correta e não cause dor.

Qual é a importância da escolha de um profissional especializado para colocar implante dentário?

A escolha de um profissional especializado em implante dentário é crucial devido à complexidade do procedimento e à necessidade de formação específica. Optar por um implantodontista garante resultados mais adequados, reduz as chances de riscos e complicações, e assegura a aplicação correta das técnicas necessárias para uma cirurgia bem-sucedida.

Para acertar na escolha, é essencial priorizar a qualidade do atendimento, considerando a complexidade do procedimento e a importância da colaboração do paciente. Busque um profissional empático e informado, garantindo conforto e confiança durante todo o tratamento.

Além disso, avalie o custo-benefício, sendo cauteloso com preços muito abaixo da média, visto que o implante é um investimento em saúde bucal, onde a qualidade do serviço impacta diretamente na durabilidade e no bem-estar futuro do paciente.

Muitas pessoas têm medo de procurar um profissional por acharem que o implante dentário dói, no entanto, o procedimento é bastante simples e praticamente indolor. Dependendo de cada caso, os processos de colocação podem variar, por isso, é fundamental buscar um especialista para realizar o diagnóstico.

Agora que você já tirou suas dúvidas sobre o implante, confira também quais os principais tipos de próteses dentárias.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.